Sábado, 21 de Janeiro de 2012

OS QUE RECEBERAM A SEMENTE EM BOA TERRA SÃO OS QUE OUVEM A PALAVRA... E DÃO FRUTO

Marcos 4:14-20                                           Marcos 4:20

 

A parábola do semeador é uma das mais conhecidas ilustrações dadas por Jesus no Seu ministério de ensino. Nesta parábola há diversos itens a considerar - o semeador, a semente (a palavra de Deus), os diversos tipos de terra, a quantidade de fruto produzido.

 

Neste pequeno devocional, sem querer descorar o valor a qualquer dos tópicos (pois todos eles são muito importantes para a boa compreensão da parábola), gostaria de pensar sobre os diversos tipos de terra em que a semente caiu e, simultaneamente, interrogar-me sobre o tipo de solo que eu sou. Terra que produz a cem por cento, a sessenta, a trinta, ou terra estéril?

 

O terreno onde cai a semente é o tipo de pessoas que é semeado pelo semeador. Há a terra seca e dura do caminho. A semente, embora boa, nem tem condições para germinar e crescer, nem tempo, pois logo vêm os "corvos" e a devoram rapidamente; há a terra que, não tendo sido preparada, nem tiradas as duras pedras, deixa que nos seus interstícios a semente germine e cresça um pouco, mas logo seca e desaparece; há a terra que está cheia de ervas daninhas e espinhos que, crescendo, abafam e matam a semente. Jesus ensinou que essas ervas daninhas e espinhos são os cuidados desta vida,  a que, erradamente, damos prioridade, tais como as ambições desmedidas, os enganos, os trabalhos, as riquezas. É preciso preparar o terreno com antecipação para que a sementeira resulte.

 

Finalmente, Jesus fala da terra preparada para receber a semente que, caindo nos nossos corações, germina, cresce, floresce e amadurece em quantidades de percentagens diferentes. Nem todos temos os mesmos dons, mas, se produzirmos para o Senhor, nisso Ele é glorificado. Usemos convenientemente os nossos dons para que a produção, abençoada com a chuva dos céus, seja maior, atingindo até os cem por cento.

 

Só um tipo de terreno dá fruto, embora em percentagem diferente. Mas isso sempre glorifica o Nome do Senhor.

 

Que tipo de solo somos nós? Seco, pedregoso, espinhoso ou preparado para receber a Semente da Palavra?

publicado por archote às 07:14

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012

ESFORÇAI-VOS MUITO PARA GUARDARDES O QUE ESTÁ ESCRITO

Josué 23:1-8                                             Josué 23:6

 

Josué estava no fim da sua carreira e ainda havia muita terra para possuir. Para que esse objectivo se tornasse real era preciso que o povo não desanimasse, nem se desviasse para os maus caminhos, antes se esforçasse muito para cumprir tudo o que está escrito na Lei do Senhor.

 

Josué falou aos líderes e ao povo de Israel; todos estavam convocados para guardar os santos mandamentos do Senhor, pois só assim conseguiriam atingir os objectivos propostos de expulsar os povos idólatras da terra e nela se instalarem em plena segurança. Josué diz aos líderes e ao povo tudo quanto o Senhor tinha ordenado a ele. Com Josué tinham sido vencedores; sem Josué seriam vencedores, se continuassem nos caminhos do Senhor, observando Suas santas leis.

 

Para nós, hoje, também é assim. Ou estamos com o Senhor e somos vitoriosos, ou abandonamos os caminhos  da Sua Lei e, antecipadamente, já estamos derrotados. O Evangelho não é  ultrapassado nos seus ensinos; ele é actual e para os nossos dias.

 

Cuidado com a "comichão nos ouvidos", com os novos evangelhos, que nada têm a ver com o Evangelho; são permissivos à devassidão, ao abandono da leitura da Bíblia, à idolatria simulada, à salvação sem a Obra redentora de Jesus, à adoração de um Jesus que é apenas um simulacro do Filho de Deus, etc., etc.

 

Isso não é Evangelho. É outro evangelho, espúrio, amalgamado, venenoso e com o cunho do pai da mentira. Agarremo-nos às verdades do Evangelho de Cristo e às santas doutrinas da Bíblia, que é a Palavra de Deus, viva e eficaz, mais penetrante que espada alguma de dois gumes, que penetra toda a nossa vida. Ela é lâmpada para os nossos pés e luz para os nossos caminhos. Ela é rocha segura, que nunca será abalada.

 

Lembremo-nos que não é por sermos muitos que somos verdadeiros e que estamos no caminho da vida!" Larga é a porta e espaçoso o caminho que conduz à perdição e muitos são aqueles que andam por ele, mas estreita é a porta e apertado o caminho que leva à vida e são poucos os que o encontram" (Mateus 7:13-14).

publicado por archote às 07:06

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2012

GUARDA O TEU PÉ QUANDO ENTRARES NA CASA DO SENHOR

Eclesiastes 5:1-4                              Eclesiastes 5:1

 

A magnífica obra literária de Salomão (Salmos, Provérbios, Eclesiastes e Cânticos dos Cânticos) ficaria incompleta sem o tratamento deste tema. Embora saibamos que a "Casa do Senhor" só o é quando nós lá estamos com o nosso coração cheio do Seu Espírito, pensamos que devemos tratá-la como algo que merece o nosso respeito, já que ela foi consagrada para o Seu serviço.

 

A "Casa do Senhor", desde a tenda da revelação no deserto ao sumptuoso templo de Salomão, ao templo pós cativeiro, até ao templo consagrado já no tempo dos romanos, sempre mereceu, dos antigos, estima, respeito e reverência, sendo que algumas vezes Deus castigou (in temporo) os transgressores (Levítico 10:1-2; II Samuel 6:7).

 

O templo, ou casa de oração (hoje), é o lugar onde nos reunimos com o espírito e a disposição de adorar e servir a Deus  em espírito e verdade. Ali oferecemos o incenso das nossas orações e ali fazemos confissão dos nossos pecados e glorificamos o Santo Nome de Deus. Ali não deve haver irreverência, por isso, Salomão exorta-nos - "Guarda-te de  pensar e fazer quaisquer coisas que desonrem ao Senhor, pois, a seu tempo, Ele nos fará pagar a nossa transgressão".

 

Hoje cometem-se muitas irreverências na Casa do Senhor e a irreverência é um estratagema de Satanás para desonrarmos o Nome de Deus. Não poucas vezes, vemos pessoas ao telemóvel, a rir, a conversar, movimentos de entrada e de saída sem justificação própria, etc., coisas que perturbam o pregador, prejudicam os bons ouvintes e escandalizam os visitantes.

 

Façamos da Casa do Senhor o altar onde nos curvamos, reverentes, em adoração e não o parlatório da coscuvilhice ou a sala de espectáculo onde fomos ver e ouvir um filme.

 

Guarda o teu pé quando estiveres na Casa do Senhor e inclina-te mais para ouvir e oferecer a tua adoração.

publicado por archote às 07:12

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

A VOSSA MANSIDÃO SEJA CONHECIDA DE TODOS OS HOMENS

Filipenses 4:1-7                         Filipenses 4:5

 

A palavra grega (epieckes) que aparece aqui em Filipenses 4:5 pode ser traduzida por equidade, mas também pode ter o sentido de manso, moderado, afável, sossegado. Assim, se traduzirmos o verso por "seja a vossa mansidão conhecida por todos os homens" estamos totalmente dentro do espírito do ensino de Jesus no Sermão da Montanha (Mateus 5:5) e daquilo que Paulo quer dizer neste texto, que tem por fim apaziguar os sentimentos de Evódia e Síntoque, para que não tenham, diferendos, mas "sintam o mesmo no Senhor".

 

A mansidão não quer dizer covardia, falta de coragem para enfrentar os problemas, mas, sim, calma, justiça, afabilidade, respeito pelos outros, para ver com clareza o núcleo do problema e resolvê-lo nesse espírito de moderação e amor.

 

A vossa mansidão seja conhecida de todos os homens, porque perto está o Senhor, que é justo, bondoso e pleno de amor, pois Deus é amor. A mansidão é uma grande virtude de carácter, e, por isso, deve ser vista em nós por todos os homens, para se inspirarem e servirem a Deus de coração. Jesus disse: "Aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração".

 

A nossa mansidão, vinda de Cristo, é sempre uma bênção para nós e para o nosso próximo, pois "a palavra mansa desvia o furor, enquanto a palavra irritada e dura suscita a ira" (Provérbios  15:1).

 

Com o Senhor por perto, e Ele disse que nunca nos abandonaria, mas estaria connosco até à consumação dos séculos (Mateus 28:20), é mais fácil viver uma vida de mansidão e equidade. É um bom e salutar exercício de viver em mansidão.

 

Experimentemos, diariamente, dar a conhecer a mansidão de Jesus, vivendo como Ele viveu.

publicado por archote às 07:00

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 17 de Janeiro de 2012

PORÉM ELE SE FEZ COMO SURDO

I Samuel 10:23-27                             I Samuel 10:27

 

A história de Saul é cheia de incidentes interessantes. Principia  por ele ser o homem mais alto entre o seu povo, de tal maneira que a sua cabeça sobressaía acima de todos. Nem por isso Saul era um homem orgulhoso, mas, ao contrário,  era uma pessoa humilde, mansa, trabalhadora, nunca tendo pensado em tornar-se rei de Israel. Foi escolhido para o cargo, mas ele escondeu-se entre a bagagem (I Samuel 10:22).

 

Saul, depois de aclamado rei pelo povo, numa reunião presidida pelo juiz Samuel, que o apresentou como rei, ele, em vez de tomar ares de rei mandão, misturou-se com as demais pessoas e foi para sua casa. Não fez alarde da sua nova posição, não buscou honrarias, mas quis servir humildemente a Deus na pessoa do Seu povo. É assim que deve fazer todo o servo do Senhor Deus. Quando Deus nos chama, chama-nos para servirmos humildemente segundo a Sua direcção.

 

Houve aclamação, houve tomada de posse, dada pelo profeta, houve alegria, mas Saul continuou igual a si mesmo, fiel servidor.

 

Claro, houve quem não ficasse feliz - os filhos de Belial (Belzebú), entre os quais deveria estar algum agitador que queria o cargo para si. Estes  ridicularizaram Saul, denunciaram as suas capacidades para ser o rei de Israel, mas a verdade é que ele não se importou. Fez-se como surdo às suas críticas maléficas.

 

É assim que devemos fazer, quando conscientes da chamada e da mensagem do Senhor. Não devemos dar ouvidos a mais nada. Olhar em frente, fazer ouvidos de mercador e obedecer ao Senhor, pois a nossa meta é servir a Deus.

 

Saul deu um bom exemplo diante das críticas e zombarias mordazes. Não perdeu tempo com elas e procurou ouvir Deus e fazer a Sua vontade.

publicado por archote às 07:12

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012

NENHUMA CARNE SERÁ JUSTIFICADA PELAS OBRAS DA LEI

Romanos 3:21-23                                    Romanos 3:20

 

Pela leitura deste capítulo, está absolutamente excluída a possibilidade de alguém ser salvo pelas boas obras. As boas obras têm uma valência diferente da de salvar. Provam que estamos em Cristo e que fomos salvos pela Sua graça.

 

Não erreis. Nunca sereis salvos, nunca ireis para o céu por praticardes boas obras. Se assim fosse, se isso fosse possível, Jesus, o amado Filho de Deus, nunca teria vindo ao mundo morrer pelos nossos pecados. Jesus só veio porque não havia outro caminho, nem nenhuma outra solução para o medonho problema do pecado.

 

Quando pensamos nas últimas horas de Jesus neste mundo, não podemos deixar de pensar em Jesus traído, preso, açoitado, cuspido, condenado, quando o próprio juiz achou que não havia mal algum n'Ele. Quando vemos Jesus abandonado, crucificado  naquele maldito madeiro, temos mesmo de pensar que Deus nunca permitiria isso se houvesse outra solução. Pensemos  mais uma vez nestas palavras de Jesus - "Deus meu... Deus meu... porque me desamparaste?"

 

A resposta é: porque não havia quaisquer outras possibilidades de salvação para os homens. Nem o martírio, nem a morte de qualquer homem (porque se tornou impuro pelo pecado), nem as boas obras ou as ditas obras da Lei. Tudo isso, por muito que possa valer, era insuficiente. Por isso, "Cristo morreu pelos nossos pecados" e nenhuma carne será justificada fora da aceitação do sacrifício vicário de Jesus.

 

Como se justificará o homem perante Deus? (Job 9:2) Só o sangue de Jesus Cristo nos purifica de todo o pecado (I João 1:7). Todos os caminhos podem conduzir a Roma, mas  só Jesus, o Caminho, nos conduz ao Pai e à bênção celestial.

 

Nasce de novo pela fé em Jesus. Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo. Lança sobre Ele toda a tua ansiedade e Ele te satisfará plenamente.

publicado por archote às 07:11

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 15 de Janeiro de 2012

COMPREI UM CAMPO, PRECISO IR VÊ-LO

Lucas 14:15-24                                                         Lucas 14:18

 

Quais são as prioridades da nossa vida? O dinheiro, os estudos, o trabalho, a família, Deus? Todas são actividades dignas, mas, entre elas, há que escolher bem, para que, amanhã, não venhamos a dizer :- ah! se eu soubesse!...

 

A parábola da grande ceia, narrada em Lucas 14:15-24, mediante o convite do Senhor, mostra-nos as prioridades de alguns dos que foram convidados. Um disse: comprei um campo, preciso de ir vê-lo; outro disse: comprei cinco juntas de bois, preciso de ir experimentá-las; outro disse: casei, não posso ir. Todos se escusaram e perderam, por coisas fúteis que podiam fazer noutro tempo, a oportunidade de estarem naquela festa única.

 

É que este convite leva-nos a pensar no convite que Deus tem feito a todos os homens para estarem nos festejos nupciais do Seu Filho. Deus quer que todos vão partilhar, encher o céu, alegrar-se nos seus festejos, mas os homens, à uma, e cada um, começaram a escusar-se e a arranjar novas prioridades, com as desculpas mais esfarrapadas.

 

O que é que nós estamos a fazer com o maravilhoso convite de Deus - "Vinde a Mim todos... e achareis descanso para as vossas almas"? Como estamos a reagir? Arranjando desculpas tolas para escusarmos o convite de Deus? Olhai que este convite é para agora. Amanhã  pode ser tarde, pois hoje é o dia aceitável para a salvação.  Amanhã se dirá "não há mais lugar, a porta esta fechada.

 

Quais são as nossas prioridades? Os campos, as riquezas, a luxúria? Ou a certeza da vida eterna e a participação solene nas bodas do Cordeiro?

 

Não percas a oportunidade do tempo que se chama hoje, porque o ontem já passou e o amanhã ainda não veio.

publicado por archote às 07:15

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 14 de Janeiro de 2012

CHEGAI-VOS A DEUS E ELE SE CHEGARÁ PARA VÓS

Tiago 4:1-17                                Tiago 4:8

 

"O pecado é uma treta"; "o diabo é um mito para amedrontar os tímidos"; "Deus é uma fraude para enganar os tolinhos que assim vão caindo com mais algum para os religiosos mentirosos"; "a alma e o espírito são o sangue que nos corre nas veias";"o céu é uma mentira; o inferno é o papão dos medrosos"...

 

Isto é o resumo de uma conversa telefónica (real) tida com um ateu obcecado, que, ainda por cima, é blasfemo. Não havia argumentos para um chorrilho tão grande de tolices, que não mereceu crédito.

 

A mensagem bíblica não encontra argumentos válidos para a desdizerem. A Bíblia diz-nos acerca de algumas destas coisas: - "Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo e ele fugirá de vós; chegai-vos a Deus e Ele se chegará a vós"(Tiago 4:6-7) Isto está escrito - o diabo existe e há que lhe resistir para que não se assenhoreie de nós. Deus, o Criador do mundo, é uma pessoa real, Omnipotente, Criadora, Omnisciente, Omnipresente, Infinita, Eterna, Imutável, Santa, Amor, Bondosa, Justa, Fiel e Verdadeira. Há que nos chegarmos para Ele, para que Ele se chegue a nós e sejamos identificados com Ele e Seus atributos.

 

As nossas relações com o Pai (Deus) devem ser tão estreitas que não haja a mínima fenda por onde possam penetrar as negativas influências do príncipe das trevas. Com Ele nós seremos mais que vencedores , quer sobre o pecado, quer sobre Satanás, quer sobre todas as hostes infernais  da maldade. Nenhuma das forças do mal se exercerá sobre nós se estivermos sobre a alçada do poder de Deus, pois à sombra do Omnipotente Deus estaremos seguros (Salmo 91:1).

 

O nosso Deus é o Sol do nosso sistema espiritual, é o centro da nossa vida, porque n'Ele nos movemos e existimos. Cheguemo-nos, pois, para Ele, em obediência, dedicação, amor e trabalho, e Ele se chegará para nós, para nos abençoar e gratificar.

 

 

publicado por archote às 07:11

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2012

O PÃO DE DEUS É AQUELE QUE DESCE DOS CÉUS

João 6:26-33                                            João 6:33

 

Vivemos tempos de crise. Crise do pão físico, pois sabemos que muitos milhões de pessoas vivem com fome, com necessidades tremendas, sendo que muitos já morreram e muitos mais irão morrer, por culpa da multiplicação do pecado no coração de homens egoístas e maus, que têm nas suas mãos as rédeas da governação do mundo.

 

Estes senhores, comandados pelo príncipe das trevas, estão exaurindo o mundo (terra, ar e mar) das suas potencialidades, que chegariam  e sobrariam para que todos vivessem bem.

 

Se no tempo próprio,  ainda hoje, os homens abandonassem a governação satânica, que os engana e escraviza, e olhassem para o maravilhoso plano de Deus, teriam abundância, pois teriam o pão de Deus, que é aquele que desce dos céus e satisfaz, plenamente, todos quantos dele se alimentam.

 

Na altura em que Jesus falou, os Seus ouvintes pediram que lhes desse sempre desse pão (João 6:34), mas a verdade é que O rejeitaram, continuando na política do "quanto mais melhor para mim", por isso chegámos ao estado de calamidade e fome em que nos encontramos hoje.

 

No entanto, Jesus ainda hoje está clamando: vinde a Mim todos que estais cansados, famintos, oprimidos e Eu vos aliviarei, pois Eu sou o pão que desceu do céu e quem comer deste pão nunca mais terá fome. Isto não é o conto do vigário, porque Jesus não pede dinheiro, oferece este pão a todos quantos crerem na eficácia da Sua satisfação.

 

Quem não crer em Jesus acabará perecendo, pois o tempo da oportunidade vai passar, talvez mais depressa do que pensamos. Vinde agora, pois aquele que crê em Jesus será satisfeito e nunca terá fome, e quem crê n'Ele nunca terá sede (João 6:35).

publicado por archote às 07:03

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2012

PORQUANTO TÃO ENCARECIDAMENTE ME AMOU... EU O LIVRAREI

Salmo 91                                        Salmo 91:14

 

Para conhecermos, realmente, as qualidades de uma pessoa precisamos de conviver com ela de muito perto, especialmente nos momentos de crise, de vendaval na vida; precisamos de a conhecer nos momentos em que "a roda está a andar para trás". Não podemos confiar nas primeiras impressões, nas superficialidades da vida, mas esperar, lidar, trabalhar e sofrer juntamente com essa pessoa, para construirmos uma opinião sobre ela.

 

Acontece o mesmo em relação a Deus. Só um relacionamento duradouro, íntimo, em confissão e oração; só muito tempo a ouvi-lO (ler a Sua Palavra) e a falar com Ele (oração), permitirá que O conheçamos na Sua bondade, justiça, verdade e amor. Ele se unirá a nós por estes atributos, que passarão a fazer parte de nós mesmos. Então, O conheceremos melhor e auferiremos o quão bom é ser d'Ele e Ele ser nosso querido e amado Pai.

 

Hoje, por meio de Jesus Cristo podemos ter uma relação muito especial com Deus, pois Jesus é Deus connosco, que nos transporta para o seio do Pai. Assim, em Jesus revelado, conheceremos não só aqueles atributos que Ele partilha e nos comunica (amor, verdade, justiça, santidade), mas também aqueles que são exclusivos, como poder, conhecimento, visão das coisas que são de cima. Para isto é preciso prosseguir em conhecer a Deus (Oseias 6:3), identificando-nos mais e mais com Cristo.

 

Conhecer a Deus e viver a vida que Deus quer que vivamos é a coisa mais doce e bela que podemos desejar aqui nesta vida. Prossigamos na senda de conhecer mais e melhor a Deus.

publicado por archote às 07:11

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds