Quarta-feira, 20 de Junho de 2012

CHEGARAM A ELIM, ONDE HAVIA DOZE FONTES

Êxodo 15 23.27                                        Êxodo 15 27

 

Após a terrível experiência de Israel ao passar por Mara, lugar onde só havia água salgada, Deus o guiou até Elim, que significa lugar de árvores sempre verdes, onde havia doze fontes de águas vivas. Aquele povo não tinha, nunca tinha tido, nem jamais teria razões de clamar contra Deus, que tantas bênçãos lhes dava continuamente. Mas estava- lhes na "massa da carne". Somos maus e mal agradecidos desde que o diabo destilou nas nossas veias o veneno da maldição.

 

Depois de falarem contra Deus e contra Moisés, o Senhor resolveu- lhes o problema das águas amargas, mandando que se atirasse para o lago um lenho, tronco bifurcado de uma árvore seca. As águas logo se tornaram potáveis e todos poderam beber dela. Não foi o lenho que fez  isso, mas a fé dos que lançaram o lenho, protótipo da cruz de Cristo que, quando posto sobre as nossas vidas, as torna aceitáveis aos olhos de Deus.

 

Agora eles chegaram a Elim, ao oásis com doze fontes e setenta palmeiras bem verdes, que os cobria das intempéries do deserto e lhes daria descanso. Era lugar de  águas em abundância, sombra, refrigério, segurança. Apenas quem algum dia passou pelo terrifico Mara, pode apreciar devidamente as bênçãos preparadas por Deus em Elim. Certamente, também todos nós, filhos de Deus, já passamos pelas amarguras de Mara e também desfrutamos bênçãos à sombra de Deus.

 

Elim representa as alegrias e as bênçãos do Senhor, a água da vida, a certeza da salvação em Cristo, o abrigo de Deus e a abundância de vida feliz em Jesus (Salmo 36: 7).

 

E bom habitar em Elim, estar em Cristo e viver tudo o que Cristo tem para nos. Jesus e o nosso Elim enquanto durar a nossa peregrinacao aqui na terra.

publicado por archote às 07:12

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 19 de Junho de 2012

A PALAVRA QUE SAIR DA MINHA BOCA NÃO VOLTARÁ PARA MIM VAZIA

Isaías 55:8-13                                             Isaías 55:11

 

Segundo os ensinos de Jesus em Lucas 8:11, a "semente" que nós, os "semeadores", devemos semear, a "tempo e fora de tempo" e em todo o lugar, é a Palavra de Deus, que é viva, eficaz e proveitosa para ensinar, redarguir, corrigir e instruir em justiça, para que "o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído".  Pedro ensinou, em I Pedro 1:23, que a Palavra de Deus é semente incorruptível, que é aplicada pelo Espírito Santo, de forma a agir no coração dos homens e produzir frutos para glória de Deus.

 

Às vezes é semeada e não nasce logo, nem dá frutos rapidamente, mas, segundo Isaías 55:11, nunca volta para Deus vazia. Sempre produz fruto e faz aquilo que Deus quer, prosperando naquilo para  que foi enviada.

 

Isto traz-nos uma grande responsabilidade - lançar a semente por todos os meios ao nosso alcance,  testemunho de vida, distribuição de literatura, feitura do bem e prática do amor, visitação aos doentes. Deus fará a Sua parte, não deixando que volte vazia, mas nós temos que fazer a nossa parte - semear com carinho, amor, oração e abundantemente.

 

Semeemos todos, com denodo e abundância, a Palavra de Deus, e Ele lhe dará o nascimento nos corações, o crescimento na vida espiritual, para Sua honra e glória. A Palavra sempre cumpre a Sua Obra.

 

 

Conta-se a história de um homem que, quando  alimentava suas bezerrinhas, uma delas, em vez de comer, lambia, com carinho, o braço do dono. Naquele momento, veio à mente daquele criador de gado o versículo bíblico  "o boi conhece o seu dono, mas o Meu povo não tem conhecimento e não Me entende"( Isaías 1 :3). Então o pecuário lembrou-se de como andava afastado do Senhor, da sua Igreja e dos seus deveres para com Deus. A Palavra tocou- o e ele voltou ao seu primeiro amor e a produzir frutos de um verdadeiro filho de Deus.

 

É assim mesmo. De uma ou de outra maneira a Palavra do Senhor não volta para Ele vazia. Contudo, para que ela produza é necessário que a semeemos, a tempo e fora de tempo.

 

publicado por archote às 07:06

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Junho de 2012

AQUELE QUE CRER TEM A VIDA ETERNA... QUEM NÃO CRER A IRA DE DEUS SOBRE ELE PERMANECE

João 3:16-36                                      João 3:36

 

CRER ou NÃO CRER, eis a questão! Questão de vida ou de morte, pois quem crê no Filho tem a vida, mas quem não crer nunca jamais verá a vida.

 

Diante desta questão, que também podia ser posta como SER OU NÃO SER UM SALVO POR JESUS, qual é a tua situação? Perdido ou salvo? Sujo, com a tua alma manchada pelo pecado, ou lavado pelo precioso sangue de Jesus e apto para viveres na presença do Deus Santo, Santo, Santo?

 

O nosso texto de hoje afirma que quem crê no Filho de Deus - Jesus - tem a vida eterna, tem a salvação da sua alma, tem a certeza de que, mesmo para além da morte física, vai viver feliz na presença do Deus Pai; mas quem não crer fica como está, perdido, e a ira de Deus sobre ele permanece. Não há outra opção - ou é salvo ou permanece perdido. Não há estado intermediário. Não há purgatório, nem lugar de purificação dos mortos (leia-se Lucas 16:19-31). Só há perdição ou salvação. Só há Jesus, a vida, e o  mundo (Satanás) e a ira de Deus e a morte espiritual.

 

Não esperes para amanhã para cuidares da tua vida espiritual. Agora é o tempo de aceitares Jesus e crer na Sua Obra na cruz; depois é tarde (leia Lucas 16:25-31). Hoje é o dia de creres e de seres salvo. O amanhã não existe.

 

Prepara-te agora. Jesus veio para salvar-te. Jesus ama-te e não quer que permaneças sob a ira de Deus, mas que creias no sacrifício da cruz e sejas salvo.

publicado por archote às 07:04

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 17 de Junho de 2012

IRMÃOS... EU NÃO FUI A VÓS COM SUBLIMIDADE DE PALAVRAS OU DE SABEDORIA

I Coríntios 2:1-5                                          I Coríntios 2:1-2

 

O Evangelho não é constituído por sublimidade de palavras, filosofias complicadas, mas pela palavra simples da "Boa Nova" de que Deus, por Cristo, quer que todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade.

 

Paulo, quando foi ter com os coríntios, não foi com filosofias difíceis de entender, nem com vãs sabedorias, mas apenas se propôs anunciar-lhes Cristo crucificado, salvação para os que crêem. O resto, para ele, era de pouco valor. Cristo era tudo nele e para ele.

 

Mas, no final, quem era de facto Jesus? Como homem, era um simples e humilde carpinteiro, que se propunha fazer o bem entre os homens. Mas Ele era muito mais que um carpinteiro nazareno. Ele era o Salvador do mundo, o Único Nome, dado debaixo dos céus, pelo qual devemos ser salvos. Ele era o Redentor do mundo, o Salvador com credenciais específicas para tirar o homem das garras de Satanás e levá-lo a Deus.

 

Foi isso que Jesus fez de uma forma perfeita e completa. Não há mais necessidade de sacrifícios cruentos ou incruentos. Ele fez tudo o que era preciso fazer. Resta-nos, agora, dar o passo para Ele e aceitar a Sua Obra de substituição e crer n'Ele como único e suficiente Salvador.

 

No transcorrer dos tempos, milhões de homens e mulheres têm recorrido a Ele, buscando um relacionamento pessoal e a salvação.  Têm-no encontrado, porque Jesus é eficiente e suficiente em tudo aquilo que precisam. Ele é um Salvador único e completo.

 

Hoje, porque Cristo está vivo, ressuscitado e glorificado na presença de Deus, todos podem ter uma relação com Ele, de salvo/Salvador, de Pai/filho, de amigo mais chegado que um irmão.

 

Sem palavras de sabedoria, sem pretensões algumas sobre vós, sem intenções sub-reptícias, perguntamo-vos, como Paulo, pois com nada mais estamos interessados, já recebestes Jesus como vosso Salvador? Já sois salvos por Seu sangue e em Seu amor? Se ainda não, hoje é o dia de dobrardes os vossos joelhos diante Ele e orar: Pai, perdoa os meus pecados, que humildemente confesso, e aceita-me como um dos Teus filhos, ainda mesmo que seja dos menos merecedores.

publicado por archote às 07:09

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 16 de Junho de 2012

POR UM HOMEM ENTROU O PECADO NO MUNDO E, PELO PECADO, A MORTE

Romanos 5:12-21                                                   Romanos 5:12

 

Quantas e quão terríveis  foram as consequências da entrada do pecado no mundo (Génesis 3)! O pecado trouxe consigo a morte, a desobediência, o homicídio, a devassidão e toda a sorte de malefícios que nos afectam hoje.

 

Por vezes, ponho-me a pensar como seria o mundo se o pecado não tivesse chegado para nos ferir tão terrivelmente! Não sei como seria, mas, sem dúvida, bem melhor que este em que vivemos. Seria um mundo alegre, honesto, santo, de louvor a Deus; um mundo sem fome, sem dor, sem sofrimento, sem inveja, sem soberba, sem injustiças, sem falhas, sem blasfémias, sem calúnias, sem traições, sem hipocrisia, enfim, seria um mundo em que Deus seria tudo em nós.  E Deus é tudo - bom, santo, justo verdadeiro. Deus é amor e, portanto, este mundo seria um mundo de amor e onde o amor seria Rei e Senhor.

 

Mas, infelizmente, fomos tentados por Satanás, cedemos, caímos e o pecado entrou no mundo, trazendo todo esse sofrimento, amargura e mau estar, e o mundo é o que é - um vale de lágrimas.

 

Contudo, como por um homem - Adão - o pecado entrou no mundo, trazendo toda essa desgraça, também por um homem - Jesus - pela Sua morte na cruz, entrou a cobertura para todo o mal e a absolvição de todo o pecado, de uma forma justa e graciosa. Justa, porque Cristo pagou o preço dos nossos pecados. Graciosa, porque, pela graça de Deus, é trazida e outorgada salvação a todos os homens que a quiserem aceitar. Aleluia, graças a Deus!

 

Amigo que me lês, alegra-te porque há esperança para ti e para todos os homens. Cristo morreu pelos nossos pecados e pagou todas a nossas dívidas, pelo que, um dia, a vida será para os crentes como se o pecado os não tivesse afectado.  O amor de Jesus cobriu todas as nossas fraquezas e nós seremos totalmente felizes com Ele.

publicado por archote às 07:08

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Junho de 2012

FARIA EU ESTE TÃO GRANDE MAL, PECANDO CONTRA DEUS?

Génesis 39:1-23                                                       Génesis 39:9

 

Este é um episódio em que ser honesto e fiel foi pago com o alto preço de açoites e prisão. José, filho de Jacob, já tinha passado pela triste situação de ser vendido, pelos irmãos, como escravo, por vinte moedas de prata. No Egipto, vendido na mesma situação de escravo, em casa de Potifar, estava agora metido num novo problema -- condenado à prisão por ser fiel a Deus e ao homem a quem servia.

 

Podemos pensar que não era justo tanto sofrimento sem razões, quer no que respeita aos irmãos, quer agora nesta armadilha da adúltera mulher do chefe da guarda de Faraó. Mas, a verdade, a grande verdade mesmo, é que Deus escreve sempre direito, mesmo por linhas tortas e injustas, sendo que tudo quanto Ele faz contribui para o bem daqueles que amam a Deus e são chamados por Seu decreto. Deus não faz nada sem um propósito definido.

 

Era preciso preservar da fome e da miséria a família de Jacob e o seu povo que, anos mais tarde, teria de mudar-se para o Egipto, por causa da falta de alimentos. Entretanto, Deus mandou José para a terra da fartura. Os métodos foram duros para José, mas era uma preparação para governar. Para se saber mandar é preciso aprender a servir.

 

Neste texto, José estava a aprender a arte de governar, governando e dirigindo a casa de Potifar. Ele fazia e dirigia tudo naquela casa e tinha acesso a todas as coisas, menos à esposa do seu senhor. Ela, contudo, tinha outros planos para José, querendo-o para amante e querendo fazer dele um seguidor de Satanás. José resistiu e fugiu, deixando a sua capa nas mãos da mulher astuta e pecadora. Isto custar-lhe-ia a denúncia do mal que não tinha feito e o ser atirado para a prisão dos presos comuns de Faraó. Às vezes o ser fiel a Deus custa prisões, calúnias, escárnios e até a morte.

 

 José escolheu a melhor parte - ser fiel a si mesmo e a Deus. Da casa rica de Potifar, foi aprender a miséria e a pobreza dos detidos na cadeia. Valeu a pena, pois Deus não se esqueceu dele e, em pouco tempo, foi levado ao Palácio, de onde sairia governador do Egipto e com poderes para, no futuro, ajudar os seus irmãos.

 

Pela sua fidelidade a Deus, não se deixando apanhar pelo pecado de possuir a mulher do próximo, José pode  ter, legalmente, uma mulher, de quem teve dois filhos - Manassés e Efraim, pode ajudar o seu pai Jacob e seus irmãos, que o tinham vendido, e ainda teve oportunidade de perdoar a quem tanto o tinha magoado e ofendido - os irmãos.

 

Vale a pena fugir do pecado, do seu engodo, pois, a Seu tempo, Deus cuidará de nós.

publicado por archote às 07:11

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 14 de Junho de 2012

SE DEUS FOR COMIGO E ME GUARDAR... CERTAMENTE LHE DAREI O DÍZIMO

Génesis 28:18-22                                            Génesis 28:20-22b

 

Fazer promessas a Deus, aos familiares, aos amigos, é apanágio dos homens  dos nossos dias. Fazem promessas, juras, a troco de qualquer coisa. Jurar de ânimo leve e com nenhuma intenção de cumprir o que se promete. Basta que paremos um pouco e veremos. A começar pelos nossos governantes, passando pelos nossos líderes políticos e chegando até aos nossos parentes mais próximos e aos amigos mais chegados, é um falhanço, uma terrível vergonha.

 

Deus diz: - "Quando fizeres alguns voto a Deus, não tardes em cumpri-lo, pois Ele não se agrada de tolos; o que votares, paga-o, porque melhor é que não votes, do que votares e não pagares" (Eclesiastes 5:4; Números 30:2).

 

Jacob, naquela noite, dormindo, tendo por almofada uma pedra dura e por teto a abóbada celeste, prometeu ao Senhor: - "se Deus for comigo e me guardar nesta viagem, e me der pão para comer e vestidos para vestir, e eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor será o meu Deus e, de tudo que me der, certamente Lhe darei o dízimo". Estamos em crer que Jacob cumpriu o seu voto para com Deus, pois o Senhor o abençoou, no diferendo com Labão, seu sogro, na passagem do vale de Jaboque, no encontro com Esaú, seu irmão, e também no seu estabelecimento na terra de Canaan. Deus é fiel e espera que nós também sejamos fiéis aos nossos compromissos para com Ele, não esquecendo o nosso privilégio de darmos o dízimo de tudo aquilo que Ele nos dá.

 

Jacob tornou-se uma grande nação, pois, como sabemos, desceu para o Egipto comandando um clã de 70 pessoas e saiu de lá, pelas mãos de Moisés, sendo mais de um milhão, entre homens, mulheres e crianças. DEUS É FIEL!

 

Nós, até que ponto somos fiéis aos nossos compromissos para com Deus? Já experimentámos como é bom ser fiel a Deus? Já experimentámos a doçura das promessas de Deus?

 

Estava a lembrar-me de David, quando parou na sua vida para analisar o que Deus lhe tinha feito, tirando-o de trás daquelas poucas ovelhas que tinha lá nos campos de Belém e tornando-o rei de uma grande e abençoada nação.

 

Experimentemos desafiar Deus!

publicado por archote às 07:02

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Junho de 2012

AS MUITAS ÁGUAS NÃO PODERIAM APAGAR ESSE AMOR, NEM OS RIOS AFOGÁ-LO...

Cantares de Salomão 8:5-7                                    Cantares de Salomão 8:7

 

O amor nunca acaba, nem nunca falha. Vem de Deus e, por isso, é eterno para aqueles que o recebem de Deus. Salomão fala do grande amor da noiva (Igreja) e afirma que o amor é forte como a morte e duro como a sepultura. As suas brasas são brasas de fogo e labaredas do Senhor, as quais nem as muitas águas  poderão apagar (Cantares 8:6-7).

 

Quando o povo teve de entrar na terra da promessa, a arca, aos ombros dos sacerdotes, foi a primeira a entrar nas águas, só parando no meio da corrente fortíssima do caudal do Jordão (Josué 3:14-17), que não pode impedir a passagem do povo do Senhor para aquela terra. Assim com o amor do Senhor. Nada pode detê-lo. Nenhum fogo humano ou do inferno pode apagá-lo. Nem tempestades, nem rios caudalosos, nem mares encapelados podem apagá-lo. É eterno, porque Deus é amor.

 

A arca do amor de Deus entrou nas águas do Jordão e ficou ao meio até que o povo, pelo amor de Deus, passasse a pé enxuto. Cristo, a expressão mais alta do amor de Deus, abriu a porta do santuário, o lugar santíssimo, para que todo o Seu povo, o povo do Seu amor, entrasse em segurança absoluta.

 

Antes da cruz ninguém passara pela morte e voltara. Cristo,  em Sua Obra vicária, fê-lo e, agora, todos podem passar por esse caminho - Jesus - e chegarem-se a Deus, o Senhor.

 

A arca permaneceu no meio do rio (Josué 3:17) até que todo o povo, o Seu povo, passasse sob a Sua protecção. Cristo entrou nesse caminho e está esperando que todos os Seus passem em segurança. Para Jesus fazer isto foi necessário um grande e sacrificial amor. Ele o fez por nós e ainda espera que nos arrependamos dos nossos pecados e entremos ousadamente pela fé. Que grande amor o de Jesus por nós!

 

Águas não podem apagar esse fogo, nem os rios afogar esse amor, forte como a morte, que O levou a atravessar essas águas perigosas para nos salvar do seu poder destruidor.

publicado por archote às 07:09

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 12 de Junho de 2012

EU, DE MUITO BOA VONTADE ME GASTAREI E ME DEIXAREI GASTAR...

II Coríntios 12:11-18                                           II Coríntios 12:15

 

Quando o Espírito Santo derrama o amor de Deus em nossos  corações, e ficamos saturados desse mesmo Espírito, começamos a ficar famintos, "esfomeados" de uma comunhão profunda com Jesus, a ponto de não sermos mais nós, mas ser Cristo a brilhar e a agir por nós e em nós. O nosso querer passa ser o de Jesus, os nossos interesses os de Jesus, a nossa vida a ser a vida de Jesus em nós.

 

No trabalho cristão não temos o direito de nos deixar conduzir por simpatias pessoais.  Temos que dar a luz, a água viva e o pão do céu, começando na nossa casa, filhos, irmãos, esposa, marido, parentes, na nossa rua, até aos confins da terra, sem olhar a estatuto social, cor da pele, língua ou raça. Todos são almas por quem Cristo morreu e é preciso que o saibam.

 

A vida de Jesus consistia em levar a todos o conhecimento da vontade do Pai, e avontade do Pai era que todos O conhecessem como Único Deus verdadeiro e conhecessem a Jesus, a quem tinha enviado para a salvação do mundo.

 

Nós não podemos ser mais de nós mesmos, para servirmos à nossa vontade. Nós não devemos ter outros objectivos além de servir a Jesus levando a Sua mensagem e o Seu amor a todos os homens. Neste sentido, Paulo dizia: - "Eu de muito boa vontade me gastarei e me deixarei gastar a favor das vossas almas, ainda mesmo que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado de vós". Não importa que venha a ser considerado "anátema", separado de Cristo, contanto que vós sejais amados de Cristo e O ameis de todo o coração.

 

Parece um contra-senso, mas é mesmo assim. Quando amamos de verdade, não é exagero falar assim. Paulo amava realmente a Jesus e estava pronto a gastar-se, a apagar-se para que os outros fossem salvos.

 

Contudo, Deus jamais consentirá na morte, na perdição dos Seus filhos. Ninguém os arrebatará da Sua mão. Esta forma de pensar, mostra bem quanto Paulo amava o seu Senhor e a Sua Obra.

 

Quem sabe se em ti Deus não estará chamando para o Seu ministério um novo Paulo?

 

publicado por archote às 07:08

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Junho de 2012

O FILHO DO HOMEM VEIO PARA SERVIR

Marcos 10:42-45                                            Marcos 10:45

 

A noção de servir, no tempo do Novo Testamento, era bem diferente da dos nossos dias. Hoje o servo tem horários de trabalho, tem férias, tem dia de descanso semanal, tem salário e direitos sociais. No tempo de Jesus os servos, normalmente "escravos", não tinham quaisquer direitos. Eram considerados como "coisas", "bestas de carga", a quem os seus senhores podiam matar, sem terem que dar contas a ninguém.

 

A situação dos servos era horrível e desprezível a todos os níveis. Reparemos que Jesus, o Filho de Deus, diz de Si mesmo que não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate de muitos. (Marcos 10:45). De facto foi assim. Ele deu a Sua vida. Ninguém lha tirou. Ele, de livre vontade, deu a Sua vida em resgate do mundo perdido! Graças a Deus por essa tão grande dádiva para o mundo!

 

É interessante notar que o sentimento de Paulo, do serviço, é o mesmo do Senhor. Ele diz:

  • no meio de vós, eu sou como quem serve
  • nós mesmos somos vossos servos, por amor de Jesus
  • porque, sendo livre... fiz-me servo de todos (I Coríntios 9:19)
  • somos salvos para servir
Há quem tenha a ideia de que, quem é chamado para um ministério, é chamado para ser prestigiado, ser chefe dignitário, mas a verdade é que, no contexto bíblico, é chamado para servir, para "lavar os pés aos outros", para ser "capacho" de todos, pois isso é que é ser verdadeiro líder espiritual, ser servo e não superior.
Paulo dizia: eu sou devedor tanto a gregos como a bárbaros, tanto a citas como aos romanos, e, enquanto houver um ser humano que não conheça a Jesus, eu sou devedor para servi-lo e para amá-lo de coração inteiro; e isto, não para que me elogiem ou censurem, mas para glorificar a meu Senhor. Foi assim que Ele fez por mim quando eu era Seu inimigo; será assim que eu farei pelo meu próximo.
Amados no Senhor, amemos  como Jesus ama e trabalhemos, para amigos ou inimigos, como Jesus fez por nós, na certeza de que "o nosso trabalho não é vão no Senhor".
publicado por archote às 07:05

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds