Domingo, 30 de Junho de 2013

O SENHOR CHAMOU ESTES TRÊS REIS PARA OS ENTREGAR NAS MÃOS DOS MOABITAS

II Reis 3:10                                             II Reis 3:1-27

 

Jorão, rei de Israel, Josafat, rei de Judá e o rei de Edom, combinaram entre si fazer guerra contra os moabitas, que se tinham revoltado contra o rei de Samaria, Israel. Isso era comum. O que não deve ser comum é fazer aliança com os infiéis, prender-se a um jugo desigual para fazer a Obra do Senhor. Deus proíbe que nos prendamos a um jugo desigual e avisa-nos que as consequências não serão boas.

 

Se bem o combinaram, melhor o fizeram, e ei-los em marcha contra os inimigos. Andaram rodeando a terra, numa marcha de sete dias, e cedo verificaram que as coisas não estavam bem. Deus tinha cerrado as fontes do céu e a água escasseava para os soldados e para os muitos animais que levavam com eles.

 

Então, veio a lastimação e a acusação contra Deus. Antes ninguém se lembrou de consultar a Deus, qual a Sua vontade, mas, logo que chegou o problema, foram céleres em acusar Deus - "Ah! que o Senhor chamou estes três reis, para os entregar nas mãos dos moabitas..."

 

Fizerem tudo sozinhos. Esqueceram completamente Deus, mas agora a acusação era para Deus! O que nós somos! Como tratamos o nosso bom e amado Senhor!

 

No entanto, Deus não os tratou da mesma maneira, antes os agraciou com uma retumbante vitória sobre os seus inimigos, sem que eles tivessem de "mexer uma palha". Deus é bom, gracioso e livrou o Seu povo, que tão ingratamente se tinha esquecido d'Ele.

 

Em vez de acusarmos Deus, oremos a Deus, confiemos em Deus, para que Ele perdoe a nossa ingratidão e seja com a obra das nossas mãos.

 

Com Deus seremos sempre vencedores!

publicado por archote às 07:08

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 29 de Junho de 2013

SE NÃO CRERDES QUE EU SOU, MORREREIS EM VOSSOS PECADOS

João 8:24                                                        João 8:21-28

 

Depois do minúsculo sermão que Jesus proferiu diante de um grupo de fariseus, que levou perante Ele uma mulher apanhada no próprio acto de adultério, - aquele que, de entre vós, está sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra contra ela - falou forte contra a dissimulação, a mentira, os motivos obscuros que moviam os religiosos.

 

Jesus quis mostrar (João 8:12-59) a necessidade do povo, dos políticos e dos religiosos crerem n'Ele com o coração. Não basta dizer "eu tenho fé", "eu creio que há alguma coisa que nos governa", "eu acho que há um Deus, mas não sei onde está, nunca o vi", etc.. A fé é muito mais profunda do que tudo isso. "A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem".

 

"Se não crerdes que Eu Sou, morrereis em vossos pecados". O conjunto "EU SOU" é usado no Evangelho de João, pelos menos, dezasseis vezes, apontando para as formas como Deus Se revelou à humanidade e como quer que O conheçamos e aceitemos. Eu Sou é Jesus, e Jesus é nem mais nem menos que o Senhor Eterno, Santo, Poderoso, que nos escolheu para sermos Seus. Morreremos em nossos pecados se não crermos que Ele É.

 

Os fariseus perceberam que Jesus estava a falar d'Ele mesmo e, por isso, não pararam de murmurar, mesmo depois de terem saído com a "boca calada" diante da mulher apanhada em adultério.

 

O que é que Jesus significa para ti? Um homem? Um mero religioso? Um falso ensinador ou o próprio Deus feito homem, para que O entendas e creias n'Ele?

 

Ele é o verdadeiro Deus que criou e sustenta o mundo. Ele é o verdadeiro Deus, que Se revelou a Moisés e lhe deu a Sua Santa Lei. Ele é o Deus que se fez carne e veio buscar e salvar o homem, que morreu em seus pecados.

 

Morrereis em vossos pecados se não crerdes que Jesus é o "EU SOU", o Deus Eterno e Salvador.

publicado por archote às 07:07

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Junho de 2013

CONFESSEI-TE O MEU PECADO E A MINHA MALDADE NÃO TE ENCOBRI

Salmo 32:5                                                 Salmo 32

 

Este Salmo 32 é um daqueles em que David confessa ao Senhor os seus pecados, iniquidades e maldades. Ele abre o seu coração e confessa  o que sofreu  enquanto tentava encobrir o seu adultério com Betseba e o seu homicídio na pessoa de Urias.

 

"Enquanto eu me calei", enquanto escondi o meu pecado, muitos outros cometi para ocultar o meu adultério - fui ardiloso contra o meu próximo, fui mentiroso, assassino. Esqueci-me que o pecado "tem uma capa com que tapa e outra com que destapa". Durante esse tempo, e para que ninguém visse  o "meu pecado escondido", envelheceram os meus ossos dentro de mim. Gritou a minha consciência, acusando-me. Fui infeliz de dia e de noite, e, no final, não escondi nada! O meu pecado me encontrou.

 

É sempre assim. Não erreis, sereis apanhados pelos vossos pecados.

 

David foi alertado pelo profeta Natã, que lhe contou uma história de um homem rico, que tinha muitas cabras, ovelhas e vacas nas suas propriedades, e de um outro que só tinha uma ovelha para seu sustento.  Com sua lã fazia as suas vestes, com seu leite se alimentava,  de queijo e leite.

 

Certo dia - contou o profeta Natã - chegou a casa  do rico proprietário uma visita, que precisava obsequiar com um jantar. Então, foi roubar a ovelha do pobre homem, matou-a e dela fez uma lauta refeição para o seu convidado.

 

- Majestade, que se fará perante tão mesquinho procedimento?

 

David respondeu: - deve castigar-se severamente esse rico maldoso e fazê-lo pagar o que fez ao seu semelhante.

 

Então, Natã disse: - esse rico és tu, que, tendo tantos bens, mulheres e concubinas, mandaste roubar Betseba, mulher de Urias, adulteras-te com ela e ainda mandaste matar o marido.

 

David compreendeu o que tinha feito. Arrependeu-se do seu pecado. Confessou suas maldades a Deus e abandonou-as, tendo dado testemunho disso nos Salmos 32 e 51.  Lede-os com atenção e fazei como David, que aceitou o castigo, mas também confessou a Deus  os seus pecados e iniquidades.

 

Só mediante a confissão do nosso pecado e do seu abandono seremos perdoados e reabilitados diante de Deus.

publicado por archote às 07:04

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 27 de Junho de 2013

INCLINAI OS VOSSOS OUVIDOS E OUVI A MINHA VOZ...

Isaías 28:23                                                Isaías 28:22-25

 

Sentis que estais perdidos e sem norte? Estais numa encruzilhada e não sabeis o rumo a seguir? As vozes do mundo vos confundiram?...

 

Parai. Inclinai os vossos ouvidos, com reverência, e ouvi a voz do Pai que, com ansiedade e amor, vos chama. Entendei bem, porque a Sua voz é diferente, é plena de amor. Ele quer que a ouçais, que a distingais de todas as outras e que venhais após Ele, onde há segurança, conforto, pão, água, direcção, luz e um maravilhoso amor que cura todas as vossas chagas e aflições.

 

Era um pobre velho que, sentado num, banco de jardim, ouviu um hino cantado por um grupo de jovens crentes:

 

"Vem filho perdido,

Oh pródigo vem.

Teu Pai te convida,

Querendo te bem.

 

...........

 

Oh filho perdido,

vem, pródigo vem.

Vem! Vem! Pródigo vem".

 

Já tinha 85 anos e nunca se tinha sentido tão atraído por um cântico. Meditou nele e foi para casa pensando no apelo, nas palavras, na mensagem...

 

No outro sábado voltou ao mesmo lugar, e lá estavam os jovens cantando mais uma vez:

 

"Vem a Cristo, vem agora,

Vem, oh, vem pecador.

Vem, vem confiadamente

A Jesus, o Senhor!"

 

O idoso, incomodado pelo apelo dos hinos ouvidos, foi ter com um dos jovens e perguntou-lhe: - É mesmo verdade que Deus se preocupa com um velho cansado como eu e me chama para Ele?

 

- Mas, sem dúvida. Jesus o ama tanto como a nós, jovens, e também quer salvá-lo e prepará-lo para a vida eterna. Deus não escolhe idades. Deus quer salvar almas e torná-las com capacidade para viverem no céu.  Creia no Senhor Jesus Cristo como seu único Salvador. Lance sobre Ele todas as suas ansiedades e pecados e Ele cuidará do seu corpo e da sua alma.

 

Aquele foi o dia mais feliz da vida do senhor Januário, que, sendo velho, nasceu de novo na família de Deus.

 

Hoje, tu também podes nascer de novo e tornar-te um filho de Deus.

publicado por archote às 07:08

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Junho de 2013

CHEGUEMO-NOS, COM CONFIANÇA, AO TRONO DA GRAÇA

Hebreus 4:16                                               Hebreus 4:14-16

 

Nos nossos momentos de luta e tribulação não há como chegarmo-nos ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados no tempo oportuno.

 

A verdadeira ajuda só pode vir de Deus. Ele é Todo Poderoso, por isso, elevemos os nossos olhos para os céus, pois só de lá nos virá o verdadeiro socorro. O escritor aos Hebreus, quando falava do "trono da graça", tinha em mente os objectos mais importantes do Culto do Velho Testamento - a arca e o propiciatório, com dois querubins, velando sobre ela.  Ficava no lugar santíssimo e testificava da presença de Deus no meio do Seu povo.Era para Deus que deviam dirigir o seu olhar e formular seus pedidos de ajuda. Deus nunca falha.

 

A morte de Jesus na cruz fala-nos, hoje e agora, do favor de Deus a favor de todos aqueles que crêem. Jesus é a realidade do trono da graça de Deus, de onde dimana a graça salvadora, ajuda perene constante, consolação, protecção e bálsamo perenes e inesgotáveis, para todos os que a Ele se chegam. Chegai-vos... chegai-vos ao Bom Salvador e abeberai-vos e saciai-vos da Sua multiforme graça.

 

Hoje, não temos apenas um dia no ano para nos chegarmos a Jesus e sermos abençoados, mas temos todos os dias e horas do ano para o fazer. A porta está aberta, não só para o Sumo-sacerdote, mas para todos os carentes d'Ele. O véu do templo foi rasgado. O caminho está franqueado, sem obstáculos! É só chegarmo-nos com um coração cheio de fé, e logo do "TRONO" sairá bênção e graça reconfortantes.

publicado por archote às 07:01

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 25 de Junho de 2013

QUE OS FILHOS DE ISRAEL CELEBREM A PÁSCOA EM TEMPO DETERMINADO

Números 9:2                                                             Números 9:1-5

 

Os filhos de Deus têm responsabilidades a cumprir para com o Pai. Ele deixou mandamentos para serem observados, regras para serem cumpridas, princípios para serem levados em conta, pois somos um povo diferente. Somos o povo de Deus.

 

A cristandade lembra-se, com maior ou menor ênfase, do nascimento de Jesus (Natal) e da morte do Salvador (Páscoa), mas, infelizmente, transformou de tal maneira as comemorações que mais parecem festas pagãs, de "comes e bebes", de mercantilismo, de idolatria fanática, do que celebrações cristãs. É pena que assim seja, pois perdem-se oportunidades de dar testemunho de eventos bem úteis para a vida cristã.

 

Hoje, os bonequinhos (ou gigantones) do presépio (burros, ovelhas e vacas e outros figurantes) tiram o lugar saliente à pessoa de Jesus, que deixou Sua morada nos céus, tomou um corpo, em tudo semelhante aos homens, fazendo-Se pecado por nós, levando, Ele mesmo, em Seu corpo, os nossos pecados, no madeiro, para levar-nos a Deus.

 

No Natal, na Páscoa, nos Ramos, no Pentecostes, no dia do Senhor, devia-se dar mais proeminência às verdades espirituais e menos ênfase ao que é material e passageiro. Certamente cresceríamos mais em Cristo e o que é efémero deixaria de tomar tanto tempo de nós.

 

Os filhos do Senhor, no tempo determinado,  devem encher-se de tal maneira das "coisas que são de cima" que, durante a semana, os meses e os anos, esses eventos sejam visíveis em nós, em adoração, louvor, oração, boas obras, trabalho para Cristo.

 

Será que durante a semana reflectimos que no dia do Senhor estivemos de tal maneira envolvidos com o Cristo ressuscitado que todos O vêem em nós? Será que estamos cheios do Espírito Santo, reflectindo e disseminando amor e perdão por amigos e inimigos, irmãos e adversários? Será que espalhamos diariamente a grande mensagem de Paz e de amor do Natal?

 

Se não é assim, as celebrações do Natal, da Páscoa, Pentecostes, Ceia do Senhor, Dia do Senhor não estão a ser observadas, nem auferidas convenientemente.

publicado por archote às 07:05

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Junho de 2013

DEUS NÃO É DEUS DE MORTOS, MAS DEUS DE VIVOS

Lucas 20:38                                                      Lucas 20:35-38  

 

Esta é a nossa grande vantagem sobre todas as gentes. Nós temos um Deus que não é apenas para este período de vivência  da carne, mas também, e especialmente, para estar, viver connosco na plenitude da vida espiritual, ou vida para além da carne.

 

Qual é a tua perspectiva de vida? Só para este tempo físico e material, ou também para o além? Medita. A morte do corpo não significa o fim do ser humano. Há vida para além da morte física. Foi Jesus que o ensinou e Ele é Deus, que não pode mentir.

 

Neste texto, a Bíblia ensina-nos que Deus era Deus de Abraão, Isaque e Jacob e que não é Deus de mortos, mas de vivos. Deus para os que vivem para sempre. 

 

À pergunta capciosa dos fariseus, Jesus responde, com firmeza e verdade,  que era Deus de vivos, pois Abraão, Isaque, Jacob, Moisés, David, estavam vivos, mesmo já tendo morrido fisicamente. A vida depois da morte física é uma realidade que não podemos negar, mas na qual devemos crer de alma e coração.

 

Não vos esqueçais que todos nós, depois da morte, teremos que comparecer diante do tribunal divino, para darmos contas da nossa mordomia de vida. Não interessa que creiamos ou não. Não somos nós que determinamos. Deus já o determinou. Perante esse tribunal, os que tiverem crido em Jesus como Salvador, e seus nomes tiverem sido inscritos no livro da vida e do Cordeiro, estarão salvos para sempre. Os outros continuarão a viver, mas longe de Deus, no sofrimento das trevas exteriores (lede Lucas 16:19-31).

 

Paulo queria partir e estar para sempre com Cristo Jesus, seu Senhor (Filipenses 1:23). Outros tudo fazem para ficar aqui para sempre, mas erram e estão confundidos, porque "aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo" (Hebreus 9:27-28).

publicado por archote às 07:03

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 23 de Junho de 2013

GRAÇAS TE DOU, Ó PAI, PORQUE NÃO SOU COMO OS DEMAIS HOMENS

Lucas 18:11                                                     Lucas 18:9-14

 

Será que algum homem de bom senso pode fazer uma oração ao Deus Omnisciente, como fez este fariseu orgulhoso? Claro que não!

 

 Não há ninguém que possa dizer, com honestidade e verdade, que não é como os demais homens - ladrões, injustos, blasfemos, adúlteros, devassos, idólatras, sodomitas, bêbados. maldizentes, etc., etc.  A verdade é que "todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" (Romanos 3:23). A verdade e que "não há um justo, nem um sequer" e todos os homens se desviaram dos caminhos de Deus, e estão todos  nas condições do humilde publicano da parábola.

 

Não é com orações mentirosas e falsas que alguma vez obteremos de Deus a justificação dos nossos pecados.  Não há maneira de sermos absolvidos dos nossos pecados, salvo pelo reconhecimento, confissão e abandono dos mesmos, e a fé no poder salvítico de Cristo Jesus, na cruz do Calvário. Foi o que fez o publicano da parábola, por isso, ele voltou justificado, mas o rico, não obstante aquilo que julgava ser, voltou carregado com a carga dos seus pecados.

 

O caminho do publicano - o caminho da humildade e confissão dos pecados e arrependimento -  deve ser o caminho que devemos tomar. Não nos importemos com o que os outros fazem e pensam. Façamos o que Jesus manda e quer, pois cada um terá que dar contas de si mesmo a Deus.

 

As orações farisaicas e orgulhosas não chegam ao céu, nem nos aproximam de Deus. Só a oração humilde e contrita de um coração tem valor. "Se o Meu povo, que se chama pelo Meu Nome, se humilhar e orar, e buscar a Minha face e se converter dos seus maus caminhos, então, Eu, desde os céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra" (II Crónicas 7:14).

 

Eis aqui a oração que Deus ouve e à qual responde.

publicado por archote às 07:02

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 22 de Junho de 2013

VERDADEIRAMENTE ESTE HOMEM (JESUS) ERA O FILHO DE DEUS

Marcos 15:39                                                    Marcos 15:34-41 

 

As palavras que encimam a nossa meditação de hoje foram pronunciadas por um centurião romano, homem duro e acostumado a cenas muito duras, como a crucificação. Contudo, diante do que os seus olhos viram, do que os seus ouvidos ouviram e diante do que sentiu quando Jesus expirou no alto daquela cruz de maldição (nela estavam cravados os nossos pecados - Gálatas 3:13), não pôde deixar de expressar o que pensava - ... "verdadeiramente este homem era o Filho de Deus".

 

Era o Filho de Deus, estava inocente. Foi condenado inocentemente. Ele não devia estar pendurado, mas, sim, os seus injustos juízes, que O acusaram por ódio, ciúme e sede de poder.

 

Durante o ano de 1997 o Parlamento Federal da Alemanha suspendeu e revogou o mandato a 500 mil juízes que, durante o período injusto do nacional socialismo (regímen Hitleriano) condenaram milhares e milhares de pessoas por razões políticas, militares, racistas, ideológicas e religiosas. Não eram dignos de ser juízes. O juiz deve ser imparcial, justo. Não deve julgar delitos de opinião, nem direitos de pensar.

 

Contudo, que diremos dos desonestos, impudicos e parciais juízes que julgaram e condenaram à cruz Jesus, o Filho de Deus, mesmo perante o "veriditum" do Presidente do tribunal - "Não acho n'Ele crime alguma"? Eles eram réus de despromoção e de morte, mas Jesus orou ao Pai: - "Perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem".

 

Só Deus poderia agir assim, por isso, o centurião romano creu n'Ele como Filho de Deus, e voltou dando glória a Deus e batendo com suas mãos no peito (Lucas 23:45-48).

 

Um tribunal nunca pode funcionar sob pressões de inveja, parcialidade, motivos políticos ou religiosos. Todos esses julgamentos, como o julgamento de Jesus, são injustos, condenáveis e sem valor.

 

Olhai para Jesus morrendo pelos nossos pecados!  Fazei como o centurião romano, crede no sacrifício vicário de Jesus Cristo e sereis salvos. Ele foi julgado, condenado e morto para nos salvar dos nossos pecados.

publicado por archote às 07:09

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Junho de 2013

DESCEU A CHUVA, CORRERAM RIOS, SOPRARAM VENTOS E COMBATERAM AQUELA CASA, MAS ELA NÃO CAIU, PORQUE ESTAVA EDIFICADA SOBRE A ROCHA

Mateus  7:25                                       Mateus 7:25-29

 

Jesus estava a fazer uma comparação entre o carácter firme e permanente da Sua Palavra e as promessas falazes e passageiras dos homens. Ele usou a ilustração de uma casa firmada sobre alicerces sólidos, convenientemente  estruturados sobre a rocha, e uma casa construída apressadamente, sem cuidados, nem esforços para encontrar o lugar apropriado para os alicerces - a casa construída sobre as areias movediças.

 

A casa firmada sobre alicerces rochosos e firmes resistiu à impetuosidade das correntes, da força das ondas e da fúria dos ventos. Ficou firme, resistiu. É assim a vida alicerçada sobre a Rocha dos séculos - CRISTO. Nada a abalará. Não será assim a vida construída sobre as doutrinas e ensinamentos dos homens.  Não resiste ao passar dos tempos, com suas correntes diabólicas - caem e é grande a miséria que a sua queda traz consigo.

 

Procurai a Palavra de Deus. Firmai-vos nela para todo o sempre e nada vos arrebatará da Sua mão santa e poderosa!  Não andeis correndo atrás do vento, pois vos cansareis e nada aproveitareis.

 

O vento contribui para a variação climática, para a evaporação das águas, para o transporte do vapor de água para os sítios mais variados, levando a chuva e a vida à terra. Assim o vento de Deus (na Bíblia, vento é símbolo do Espírito Santo), assopra onde quer, faz a Sua obra poderosa, destruindo e consumindo o mal, mas insuflando as forças do bem, para glória de Deus.  Deixa o vento de Deus trabalhar em ti, afastando o mal e criando as condições para a nova vida insuflada por Ele. 

 

Estás preocupado? Estás doente, triste e desanimado? Perdeste os alvos santos da vida? - "Invoca-me no dia da angústia e Eu te livrarei e tu me glorificarás" (Salmo 50:15). Invoca Deus e Ele te levantará dos destroços, dos velhos cacos da vida, para uma vida nova, feliz e com sentido.

 

Firma-te nas palavras do Senhor, pois passarão os céus e a terra, mas a Sua Palavra  nunca passará.

publicado por archote às 07:03

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds