Sábado, 8 de Fevereiro de 2014

NÃO AMEMOS DE PALAVRA, NEM DE LÍNGUA, MAS EM VERDADE

I João 3:18                                                     I João 3:14-24  

 

Um dia, junto do mar de Tiberíades, Jesus perguntou a Pedro: - "Tu amas-me?" A  pergunta foi repetida três vezes, tantas quantas Pedro tinha negado o Mestre na noite em que Este foi preso pelos "jagunços" do templo. Esta é a pergunta chave que Jesus faz hoje a cada um de nós, diante das mais diversas circunstâncias - "Tu amas-me?" Amas-me mais que aos bens deste mundo? Amas-me mais que às honrarias desta terra? Amas-me mais que aos primeiros lugares na sinagoga? Amas-me... amas-me... amas-me...?

 

Qual é, em sinceridade e verdade, a nossa resposta? Não a resposta de circunstância, não a resposta para "o inglês ver", mas a resposta sincera, verdadeira, dada no mais íntimo da nossa consciência. Cuidado, Deus sabe tudo o que vai nos nossos corações. Não podemos enganá-lO.

 

Às vezes, depois de um "deslize na vida espiritual", quando caíamos em nós, arrependidos, ouvimos de novo a pergunta - "TU AMAS-ME?" Como? Até que medida? Com que verdade e intensidade? Amas-me acima de tudo e antes de todas as coisas?

 

Pedro respondeu: - "Senhor, Tu sabes tudo, Tu sabes  que eu Te amo". Então, Jesus encarregou-o da maravilhosa missão de apascentar o Seu rebanho, os cordeiros frágeis, carentes de todos os cuidados, e as ovelhas fortes e responsáveis que precisavam de ser levadas aos pastos verdejantes, às águas tranquilas e de serem mungidas, cuidadas, alimentadas, protegidas dos lobos ferozes, até chegarem ao redil. Que grande  tarefa Jesus deu a Pedro! Que grande responsabilidade Deus deu a cada um de nós! Quantos de nós estamos amando e servindo integralmente o rebanho do Senhor?

 

O Senhor espera de nós um coração amante e disponível, pleno de afecto e amor para com Ele, que venha a reflectir-se na pessoa dos nossos irmãos e até dos nossos inimigos.  Isto não apenas quando tudo vai bem, mas também quando ruge o temporal, ou quando os lobos vorazes atacam, ou quando os mercenários entram a matar e a destruir.

 

Até que ponto amas e serves ao Senhor? Até que ponto estás disponível para O servir? Ama-lO de língua ou ama-lO de coração inteiro?

publicado por archote às 07:06

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Fevereiro de 2014

ENTRA EM ACORDO COM O TEU ADVERSÁRIO, ENQUANTO ESTÁS NO CAMINHO

Mateus 5:25                                               Mateus 5:25-26

 

Entrar em acordo com o outro litigante, fazer as pazes com o nosso inimigo, reconciliar com o adversário, é meio caminho andado para a resolução da contenda. Às vezes é preciso ceder em alguns pontos, esticar ou também afrouxar a corda. É bom, antes que as coisas cheguem a "vias de facto".

 

Este foi um princípio estabelecido por Jesus - Faz agora o que tu sabes que tem de ser feito. Fá-lo sem demora, porque se o não fizeres o inevitável processo entrará em juízo e tu terás de pagar até ao último cêntimo, com todo o peso de angústia, dor e aflição que o processo trará consigo.

 

Os filhos de Deus não devem contrair dívidas, senão em casos extremamente necessários - doença, acidente, compra de um bem permanente que valha sempre mais do que a dívida.  Se ainda assim houver um incumprimento, a primeira coisa a fazer é entrar em contacto com o credor, rescalonar a dívida, mas nunca ir pelo caminho da discussão, da briga e das exigências. O melhor é entrar em "acordo com o adversário", para evitar consequências mais perniciosas. Do ponto de vista bíblico não importa que eu seja defraudado ou não. O que importa é que eu não defraude ninguém, nem dê mau testemunho da minha fé. Os meus direitos pouco interessam, contanto que Cristo e os meus irmãos não sejam ofendidos com os meus procedimentos.

 

Toma agora a atitude correcta, não deixando que as "coisas azedem". Deus não deixará de te ajudar e de te fazer vencedor de todas as coisas. Sê fiel e conta com a fidelidade de Deus.

 

Não deixemos para amanhã o que podemos fazer já. Não gastemos o nosso tempo em fazer valer as nossas razões. Deixemos que Deus faça realizar as Suas razões em nós, e sairemos triunfantes. Não façamos nada por ódio, vingança, ciúmes, que possam irritar o nosso adversário, mas tudo quanto fizermos façamo-lo no espírito de amor, concórdia e paz, para que Deus seja glorificado e nós nos sintamos gratificados por fazer bem o que Deus quer.

publicado por archote às 07:09

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Fevereiro de 2014

PAI, GLORIFICA O TEU NOME...

João 12:28                                               João 12:27-30

 

Eis o grande propósito da vida de Jesus - Glorificar o Nome e a Pessoa do Pai. Eis o propósito que todos os filhinhos de Deus deviam propor a si mesmos - glorificar o Nome de Deus - Pai, Filho e Espírito Santo.

 

Será que já colocámos esta meta na nossa vida? Se ainda não, do que é que estamos à espera? Como servos de Deus, face aos sofrimentos, às dificuldades e problemas da vida, a nossa atitude não deve ser:  passa de mim estes problemas, lutas e dificuldades, mas, sim, Senhor, faça-se em mim conforme a Tua vontade. Eis-me aqui, faça-se em mim o que Tu queres. Estou pronto a sofrer, a trabalhar, a lutar e a enfrentar todas as coisas, desde que seja para glória do Teu Nome.

 

Há quem defenda que um Deus que é "AMOR" não  devia permitir o sofrimento dos inocentes. Mas, quem é inocente? Não há inocentes! Todos pecaram e o salário do pecado é a morte.  Todos estão destituídos da glória de Deus, por causa dos seus pecados.  Mas, então, e as crianças? Todos nascem afectados pelo pecado e, por isso,  todos são herdeiros da morte. Contudo, Jesus pagou a pena das crianças inocentes, portanto, quando elas morrem não lhes é imputado o pecado. Estão salvas pelo sangue de Jesus.  Além disso, o culpado do sofrimento no mundo é o homem e não Deus.  Deus criou o homem para ser feliz. É o homem que cria a guerra, o ciúme, o ódio, a inveja e  toda a sorte de sofrimentos, para grandes e pequenos. O homem é culpado do sofrimento e da morte.

 

Não adianta filosofar sobre o sofrimento. Ele existe porque o homem o provocou e, agora, tem que o carregar. Que ao menos sirva para fazer parar o homem na sua carreira maléfica para pensar e meditar numa solução para o sofrimento do pecado.  Ela existe. Basta que ouçamos a voz de Deus e a aceitemos e pratiquemos.

 

Estás em sofrimento? Não consegues fazer parar a bola de neve, que tudo ameaça levar com ela? Eleva os teus olhos para o céu. Daí, da parte de Deus,  te será enviado o socorro e a força para vencer.  Jesus é o Príncipe da Paz para as nações, para as famílias, para as etnias. Jesus é o Médico para todas as doenças. Jesus é a Resposta para os problemas  do corpo e do espírito. Entrega-Lhe o teu caminho, a tua vida,  e Ele porá cobro a todo o sofrimento que ter aflige.

 

Deixa que o Senhor seja glorificado na tua vida, para que isso sirva de alimento aos mais fracos e sejam fortalecidos pela tua fidelidade.

 

Pai, glorifica o Teu Nome em mim! Usa-me para que outros se cheguem perto de Ti e sejam felizes.

publicado por archote às 07:04

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Fevereiro de 2014

AINDA TE FALTA UMA COISA

Lucas 18:22                                                 Lucas 18:18-25

 

Era um homem rico, a quem nada faltava (?) pois tinha muitos bens. No entanto, algo o atormentava. Queria estar certo de, no futuro, também poder herdar a vida eterna. Foi ter com Jesus e perguntou-lhe: - "Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna?" Jesus foi muito frontal com ele e, depois de ouvir que ele era um homem que dizia guardar os mandamentos de Deus desde a sua mocidade, disse-lhe: - "ainda te falta uma coisa; vai, vende tudo quanto tens, reparte pelos pobres, e terás um tesouro no céu. Vem e segue-me".

 

"Falta-te uma coisa". Falta-te amar a Deus e ao teu próximo como a ti mesmo. Falta-te não ter as riquezas como prioridade da tua vida, por isso, vende  tudo quanto tens, dá-o aos pobres, vem e segue-me. Então, terás a vida eterna, um tesouro no céu.

 

O jovem rico retirou-se muito triste porque, para ele, as riquezas valiam mais que Deus, mais que a vida eterna, mais que o próximo. As riquezas eram tudo para ele. Por isso, Jesus disse que "émais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus"

 

Jesus ensinou: - "Se alguém quiser vir após, despoje-se de tudo, até de si mesmo, e siga-me". Será recompensado pelo Deus bom e gracioso.O que Jesus diz é duro, é difícil de fazer, mas vale a pena fazê-lo. A recompensa é imensamente grande.

 

Sabemos que vai ser uma batalha terrível entre Deus e Mamom (riquezas). Sabemos que, para vencer esta batalha contra o diabo, é necessária a ajuda de Deus, a iluminação do Espírito Santo e também o nosso querer abandonar o mal e o amor ao dinheiro, pois Deus não vai violentar-nos. Ele dá-nos a liberdade de escolha - amar as riquezas mundanas e passageiras ou amar a Deus e as riquezas eternas que Ele tem para nos dar.

 

Qual éa nossa disponibilidade?

publicado por archote às 07:00

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 4 de Fevereiro de 2014

NECESSÁRIO VOS É NASCER DE NOVO

João 3:7                                                   João 3:1-9

 

Nicodemos não entendeu o alcance das palavras de Jesus e perguntou-Lhe: - "... mas, como pode um homem nascer sendo velho?... Por ventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer?..."

 

Claro que Nicodemos raciocinava mal. Jesus falou-lhe das coisas espirituais e não das coisas materiais.  Falou-lhe de um nascimento espiritual, do permitir, em si mesmo, a acção do Espírito Santo, e ser uma nova criatura. Falou-lhe do estar em Cristo, em que todas as coisas velhas já passaram e tudo, pelo Espírito Santo de Deus, foi feito novo (II Coríntios 5:17). Falou-lhe de receber e se identificar com Jesus de tal maneira que, pelo Espírito, fosse feito filho de Deus (João 1:12).

 

Sim, isto é nascer de novo, nascer pelo poder do Espírito Santo que nos regenera, transforma totalmente e nos faz filhos de Deus, não pelo que os outros nos disseram ou sentiram, mas por aquilo que Ele fez em nós, gerando-nos em Deus, fazendo-nos filhos, participantes da natureza de Deus. É a minha experiência pessoal com o Espírito que me faz filho de Deus.

 

Portanto, atenção, muita atenção. "Se alguém não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus" (João 3:3). Os sinais a procurar, se já nascemos de novo ou não, são os frutos do Espírito na nossa vida - gozo, bondade, fé, benignidade, mansidão, temperança, AMOR. Amor a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. Vejo eu em mim os sinais de que sou um filho de Deus? Tenho gozo, paz, bondade, alegria por ler a Palavra, felicidade em estar com os irmãos? Odeio eu agora aquelas coisas que amava? Amo de coração as coisas que não gostava? Há frutos do Espírito Santo na minha vida?

 

Reparai que "todo aquele que é nascido de Deus não vive mais na prática do pecado" (I João 3:9).  Estou eu orando para que o pecado não entre na minha vida? Estou eu enchendo-me de tudo que é bom, de tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, justo, puro, amável, de boa fama, de tudo aquilo em que há virtude, louvor (Filipenses 4:8-9), para que não haja em mim mais lugar para o mal? O salvo pode pecar por percalço, mas nunca deve pecar por princípio.

 

Já nasceste de novo, para nosso Deus e Pai?

publicado por archote às 07:03

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Fevereiro de 2014

EU SOU A PORTA, SE ALGUÉM ENTRAR POR MIM SALVAR-SE-Á

João 10:9                                         João 10:7-14

 

Jesus é a porta que nos dá entrada para o caminho que conduz ao céu (João 14:6). Podem apresentar-se-nos outras portas, outros caminhos, outras soluções, mas eles não darão certo. O seu fim é a ruína e a perdição.

 

Não erreis. Só há um caminho e uma verdade - Jesus. Quem entrar neste caminho e por ele andar nunca errará, mas atingirá o alvo - a vida em Deus.

 

Neste capítulo dez de João, Jesus não só Se apresenta como a porta do curral das ovelhas, como também o bom Pastor, que dá a vida para que nada falte às Suas ovelhas. Ele conduz-nos a pastos verdejantes e suculentos. Ele leva-nos aos mananciais das águas vivas, refrescantes e puras (sem venenos). Ele guia-nos pelas veredas certas e protegidas. Ele ajuda-nos a atravessar o vale da sombra da morte, dos problemas, tirando as pedras do nosso caminho. Ele prepara um banquete, com as riquezas da Sua Palavra, na presença dos nossos inimigos. Ele unge a nossa cabeça com óleo, protegendo-nos de todo o mal que possamos encontrar nas pastagens da vida. Ele... Ele... Ele é o nosso bom Pastor, que tudo faz para nos orientar e conduzir nas veredas da justiça.

 

Ele é a porta à qual devemos bater para entrar no caminho. "Batei e abrir-se-vos-á, buscai e achareis, pedi e dar-se-vos-á". O nosso Pastor é bom e fiel e está sempre pronto a perdoar-nos e a abrir-nos a porta, mesmo quando, teimosamente, queremos só fazer a nossa vontade.

 

Conta-se a história de um homem que, numa noite tempestuosa e de forte nevão, quis ir buscar o seu saco de bens pessoais, que havia esquecido no lugar de trabalho. A esposa e os filhos bem lhe pediram que não fosse, pois os caminhos estavam irreconhecíveis e a viagem de noite era perigosa. Teimosamente, ele foi, mas não andou mais que uns três quilómetros, passando a andar em círculos e não mais encontrando o saco com os seus bens. Já à porta da sua casa, morreu enregelado.

 

É assim com todos aqueles que deixam a porta da segurança - Jesus - e saem para o caminho inseguro e confuso da vida, sem a companhia do Bom Pastor.

publicado por archote às 07:00

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 2 de Fevereiro de 2014

DEUS RESISTE AOS SOBERBOS, MAS DÁ GRAÇA AOS HUMILDES

I Pedro 5:5                                     I Pedro 2:1-8

 

A virtude da humildade, tão saliente e tão em evidência em todo o Novo Testamento, tão ensinada por Jesus e também pelos escritores bíblicos, não é apreciada, compreendida e muito menos é praticada nos nossos dias. Até mesmo nas Igrejas a empáfia, a soberba e a vaidade são mais visíveis.

 

A humildade devia ser uma das características mais evidentes nos filhinhos de Deus, já que Jesus, sendo Deus, Se aniquilou e humilhou a Si mesmo, tomando a forma de homem servo, sendo obediente até à morte de cruz. Jesus nunca buscou a popularidade. Bem ao contrário, fugia dela (Marcos 1:37-38). Ele, o grande Deus diante de quem todo o joelho se há de dobrar e a quem toda a língua terá que confessar como Senhor, humilhado na cruz sob o peso dos nossos pecados. Ele, o Deus do céu e da terra, que tudo fez e a quem tudo pertence, pregado numa cruz, entre ladrões, escarnecido e apresentado como a mais miserável das criaturas.

 

Tudo isto por causa dos nossos pecados que, assim, foram apagados por Seu sangue (Tito 2:13-14). Ele, quando O injuriavam, não injuriava; quando padecia, não amaldiçoava, mas  entregaram-nO para julgamento e levar sobre Ele, em Seu corpo, os nossos pecados, sobre o madeiro, para que pudéssemos viver para a justiça, pois pelas Suas pisaduras fomos sarados.

 

Ele nunca abriu a Sua boca. Como ovelha muda foi levado para o matadouro. Ele morreu pelos nossos pecados.

 

Jesus deve ser o nosso modelo de humildade e, embora não seja fácil, devemos seguir Seus passos, pois Deus dá graça aos humildes, mas resiste aos soberbos. Deus pede de ti que andes humildemente diante d'Ele, para que sejas abençoado (Miquéias 6:8).

 

Que caminho vais seguir? O da humildade, como Jesus, ou o da soberba?

publicado por archote às 07:07

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 1 de Fevereiro de 2014

LANÇA O TEU PÃO SOBRE AS ÁGUAS, PORQUE, DEPOIS DE MUITOS DIAS, O ACHARÁS

Eclesiastes 11:1                                             Eclesiastes 11:1-4

 

"Dai e ser-vos-á dado". Reparte o que tens com sete ou até oito... e ainda chegará. Jesus repartiu cinco pães e dois peixinhos por mais de cinco mil homens, não contando as mulheres e as crianças, e, no fim, ainda sobraram doze cestos cheios.

 

É preciso fé e lançar o pão sobre as águas e certamente, no tempo próprio, o receberemos. O Senhor sempre abençoará os Seus filhos e não os deixará morrer de fome. Ele é o nosso Bom Pastor que zela e vigia sempre sobre nós, por isso, nada nos faltará. Ele nos leva a pastos verdejantes, a águas tranquilas e ainda prepara uma mesa farta para que dela participemos com alegria e gratidão. Ele próprio é o pão da vida que desceu do céu para ser tudo para nós.

 

Talvez neste momento estejas a passar necessidades. A vida é tão dura! Talvez estejas com fome, frio ou cansado da vida. Pára. Alienia-te de todas essas coisas e escuta a Sua voz - "Vinde  a Mim todos que estais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei... Tomai o Meu jugo, que é suave, e o Meu fardo, que é leve..." Vinde... dessedentai-vos de Mim que sou a fonte da água da vida e o pão que nunca se acaba.

 

Pára na vida frenética desta terra. Olha para o céu. Clama ao Senhor e Ele te mostrará que mesmo ao teu lado há um poço de água para te dessedentar, como fez com Agar e Ismael (Génesis 21:16-20), e dará ordem aos corvos para que te alimentem, como fez com Elias (I Reis 17:45). Ele será sempre o nosso socorro bem presente na hora da angústia.

 

Lança o teu pão sobre as água. Confia no Senhor e faz o bem; viverás na terra e verdadeiramente serás alimentado.

 

Não temas. Confia no Senhor, pois Ele tem enviado o Seu Anjo para se acampar ao redor dos que O temem, para os livrar.

publicado por archote às 07:06

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds