Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011

SERÃO AMBOS UMA SÓ CARNE

Génesis 2:18-25                                               Génesis 2:24

                                                                         Efésios 5:31

 

 

Não é fácil ser-se "dois" numa só carne. É que "cada cabeça, cada sentença". Cada pessoa tem a sua personalidade, a sua forma de pensar, sentir e gostar. Mas Deus mandou que assim fosse e assim deve ser.

 

O nosso Deus é o grande e único Deus. Ele deixa para as Suas criaturas, coroa da Sua criação, GRANDES DESAFIOS! Desafios que nós devemos atingir, pois jamais Ele nos deixaria objectivos que não pudéssemos atingir. Difíceis, sim, mas não impossíveis de atingir.

 

Um dia fui chamado, na qualidade de pastor, por um casal desavindo. Tinham chegado ao topo da desconfiança e já não queriam viver mais juntos. Queriam divorciar-se. Eu, que os ajudasse, pediram, a dividir os "trapinhos" para ir um para cada lado, mesmo dando grande sofrimento ao casalinho de filhos que, com eles, constituíam a família.

 

- Mas, meus irmãos Deus não me chamou para dividir, mas para juntar vontades, mãos e corações, para que se amem, respeitem e completem. Assim, vou propor-vos um desafio para atingirem, antes de qualquer outro passo para a separação. Querem aceitá-lo?

 

Depois de alguma hesitação, o marido disse: - Não vejo ponta por onde se lhe pegue, mas, pastor,  diga o que tem a propor-nos.

 

- Eu proporia que a partir de agora mesmo os irmãos se juntassem os dois em oração, e, em manhã e em cada noite, confessassem a Deus, diante um do outro, os vossos erros, pedindo perdão.  Nesses dias também poderão recordar as alegrias e bênçãos que têm recebido juntos, desde o vosso casamento. Lembrem-se  das alegrias que os vossos filhos lhes têm dado.  Em tudo isso e por tudo isso, dêem graças.  Nessas orações conjuntas, peçam perdão so Senhor pelos vossos exageros cometidos um para com o outro. Aliviem a vossa alma e o vosso coração, sem segundas intenções, nem desejo de se magoarem mutuamente. Agradeçam a Deus o bem que têm recebido na vossa comunhão conjugal.

 

- Voltarei na próxima semana. O desafio é orar até à exaustão, sem cessar, de manhã e à noite, sob re a vossa vida e o que de bom ela tem sido para vós.

 

Orei com eles e saí, pedindo que desse resultado positivo.

 

Voltei na semana seguinte e vi que o seus semblantes não estavam desanimados. Havia mesmo uma certa cumplicidade entre eles.  Contaram-me então:

 

- Ainda não acabámos, pastor. Vamos continuar com o desafio que nos propôs, mas a nossa amargura desapareceu. As nossa discussões também foram embora. Agora até já gostamos daquilo que um de nós não gostava. Vamos continuar a orar todos os dias, juntos, e cremos que Deus nos quer juntos para criar os nossos filhinhos e para sermos felizes, muito felizes.

 

Li de um psiquiatra cristão: - "somente quando o marido e a mulher oram juntos, com honestidade, pedindo a mesma coisa a Deus, eles descobrem o segredo da harmonia".

 

Não se pode, nem se deve, confrontar os defeitos conjugais, pois isso é lenha para activar o fogo da desarmonia. Quer o marido e a mulher sejam honestos e fieis um ao outro, que orem juntos, que tomem as decisões da vida juntos, sob a orientação de Deus, e eles, sendo dois, tendo duas cabeças e duas personalidades, "serão os dois uma só carne".

publicado por archote às 07:05

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Frei Leandro a 23 de Dezembro de 2011 às 20:45
FELIZ E SANTO NATAL

MENSAGEM DE SANTO AGOSTINHO

http://agostinianosdescalcosrj.blogspot.com/

...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds