Domingo, 22 de Janeiro de 2012

O SENHOR FECHOU NOÉ E TODOS OS ANIMAIS DENTRO DA ARCA

Génesis 7:11-16                                        Génesis 7:16

 

Não deveria ser uma situação confortável para Noé, sua esposa e seus três filhos ficarem encerrados numa arca, estanque, com tantos e tão diversos animais. Deveria ter sido um convívio difícil, contudo foi a solução para que não morressem todos nas águas do dilúvio.

 

Deus viu que a situação moral era tão má (Génesis 6:5) que nada havia a fazer, senão acabar com o homem, deixando uma família para, por ela, desenvolver um eterno e perfeito plano para uma tão grande salvação. Julgou o mundo de então com o dilúvio, preservando Noé e sua família, porque Noé creu em Deus e O servia de coração, procurando a justiça (II Pedro 2:5). Deus é clemente, mas não perdoou aos anjos revoltosos, antes os lançou no (tartarós) inferno, em cadeias de escuridão, não perdoou ao mundo antigo, rebelado contra o Senhor, nem ainda perdoou aos habitantes de Sodoma e Gomorra, mas salvou Noé e sua família, porque esperaram e creram na graça de Deus.

 

Noé queria abandonar os maus caminhos dos seus contemponâneos. Creu e obedeceu à orientação de Deus e, por isso, foi salvo pela arca que construiu, em obediência às ordens  do Senhor, que ele não via, mas em quem cria de coração.

 

Em todo o tempo que durou a construção da arca, Noé sujeitou-se a críticas, ridículos, brincadeiras humilhantes, mas nunca desistiu, até que a mesma ficou pronta e ele pode entrar nela com sua família e os animais que Deus queria preservar.

 

Isto não é uma lenda, mas é algo de que falam muitos povos antigos e cujas provas arqueológicas autenticam e que a Palavra de Deus preservou até aos nossos dias.

 

A arca de Noé é um protótipo de Cristo, por cujo abrigo e cobertura podemos ser salvos dos nossos pecados. A arca não permitiu que Noé e os seus morressem nas águas do dilúvio. Jesus, por Sua morte na cruz, não permite que morramos afundados nos nossos pecados. Basta que, como Noé creu e esperou em Deus, nós creiamos e esperemos só em Jesus e na Sua eficácia de salvar.

 

Será que a situação de injustiça social, moral e espiritual dos nossos dias é melhor do que nos tempos de Noé ou de Sodoma e Gomorra? Olhemos à nossa volta e vejamos a brutalidade dos homens, a espoliação de bens, a dissipação dos valores morais e espirituais e concluiremos que não é melhor e que o julgamento desta situação, por Deus, está por um fio. Quanto tempo? Anos, meses, dias? Não sabemos.

 

Sabemos, contudo, que o juízo de Deus está próximo e que o único caminho, a única barca de salvação para os nossos dias é Jesus, o Filho de Deus, porque "nenhum outro nome há dado, debaixo dos céus, pelo qual possamos ser salvos". Só Jesus salva, hoje, como só a arca de Noé foi refúgio naquela altura.

publicado por archote às 07:16

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds