Terça-feira, 29 de Maio de 2012

TU AMAS-ME, SIMÃO?

João 21:15-25                                           João 21:15-17

 

Jesus perguntou três vezes a Simão Pedro se O amava. "Tu amas-Me mais do que estes, Simão?..." "Simão, amas-Me?..." E ainda uma terceira vez - "Simão, amas-Me (mesmo)?..."

 

Não foi sem motivos muito sérios e importantes. Às vezes gosto de perguntar à minha esposa, por brincadeira ou por prazer de ouvir que sou amado, "amas-me?". Jesus, porém, tinha motivos  muito mais importantes para fazer a pergunta a Pedro; não por não saber qual era a resposta, mas para que Pedro introspectivasse bem a resposta e nunca jamais esquecesse o grande amor que devia a Jesus. Alguns dias antes tinha-O negado, cobardemente, três vezes;  era bom que esta tríplice afirmação de amor jamais fosse esquecida.

 

Na terceira resposta Pedro não diz a Jesus somente que era seu amigo, que lhe tinha amizade, respeito, mas diz: - "Senhor, Tu sabes que Te amo" de todo o coração, acima de todas as coisas. É interessante notar que, na língua grega, Jesus perguntou sempre a Pedro se O amava com a mesma palavra . agapeon - e Pedro respondeu com o verbo fileon (que significa ter amizade, ser amigo, etc.) e só na última resposta emprega o verbo que significa amar de todo o coração.

 

Nós não podemos ser só amigos, camaradas de Jesus. Devemos ser servos que O amam de toda a alma e de todo o entendimento. Este é o verdadeiro amor que devemos ter para com Jesus e que é caracterizado em I Coríntios 13 (leia este capítulo).

 

Jesus, então, encarregou Pedro de cuidar das Suas ovelhas. Revestido desse amor verdadeiro, ele seria um vencedor em Cristo Jesus, que é o Bom Pastor (Salmo 23).

 

Pedro era agora um Pedro novo, humilde, firme na fé e no amor ao seu Salvador. Um Pedro pronto para cuidar do rebanho do Senhor.

publicado por archote às 07:11

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds