Segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

NÃO CONVÉM QUE VÓS E NÓS EDIFIQUEMOS A CASA DO NOSSO DEUS

Esdras 4:3                                              Esdras 4:1-4        

 

Vivia-se a grande odisseia da reconstrução da cidade de Jerusalém e da nova casa do Senhor, que haveria de tomar o lugar da grande casa mandada construir por  Salomão.

 

Ciro, rei da Média e da Pérsia,  tinha tido uma visão em que o Senhor dos céus o tinha encarregado de edificar a casa de Deus de Jerusalém que estava em Judá. Tudo isso para que se cumprisse a Palavra do Senhor deixada por Deus a Jeremias.

 

O tempo do cativeiro estava cumprido. Deus nunca falha com as Suas promessas. Ele é fiel. Criou todas as condições específicas e no primeiro ano do rei Ciro se fez sair este édito: - "Quem há, entre vós, do seu povo, que suba a Jerusalém que está em Judá e edifique a casa do Senhor Deus?"

 

Deus não obriga ninguém, mas convida, chama as pessoas de boa vontade para fazerem a Sua obra. Foi assim no tempo de Ciro. O rei fez a sua parte, publicou o édito de autorização, mandou que se devolvesse o ouro, a prata e  as demais coisas que Nabucodonozor tinha roubado do templo e deu ordens expressas para que se fornecessem madeira de cedros do Líbano e outros materiais para a construção. Agora era às pessoas de Judá que competia fazer o resto.

 

É assim com o nosso Deus, ainda hoje. Ele dá tudo o que nós não temos (graça, poder, orientação, protecção, etc.), nós devemos disponibilizar o que já temos para que a obra se faça. Deus é fiel, portanto, cumprirá. Agora, compete-nos a nós fazer, deixando-nos usar nas Suas mãos.

 

Quando o inimigo desta obra de Deus, viu que as coisas andavam, que as muralhas se fechavam e que os alicerces do templo tinham sido lançados, fez-se muito amável e ofereceu os seus préstimos para construir juntamente   com os judeus. Qual seria a sua intenção? Seria mesmo boa? Queria mesmo ajudar? Queria ver a obra de Deus progredir?

 

Leiamos Esdras 4:4 e veremos que as intenções não eram boas.  O inimigo queria  sabotar a obra, queria não apressá-la, mas demorá-la, prejudicá-la. Zorobabel viu o esquema dos povos vizinhos e recusou a ajuda. Esta é a obra de Deus, não convém que os filhos do diabo, com outros alvos e intenções, edifiquem connosco. O Senhor fará a obra connosco, não queremos "ligar-nos a um jugo desigual".

 

É sempre perigoso ligarmo-nos a um jugo desigual para fazermos a obra de Deus. Serão sempre mercenários no meio dos trabalhadores, lobos nos meio do rebanho, destruidores no meio dos edificadores.

 

Olhemos e vejamos o resultado em igrejas que aceitaram a cooperação de estranhos, com falsas doutrinas e interesses mesquinhos. Entraram nas igrejas para destruir pelos escândalos, mentiras, falsos negócios, etc.

 

Cuidado. Não convém que os filhos do mundo edifiquem connosco a Casa do Senhor. Nós a edificaremos, como nos tem ordenado o Deus do céu, que nos chamou e vocacionou para tal obra.

 

Ajuda.nos, Senhor, a não nos prendermos a um jugo desigual.

publicado por archote às 07:01

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds