Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

ORAR SEM CESSAR

               I Tessalonicenses 5:12-23                       I Tessalonicenses 5:17

 

                         Entre os muitos preceitos, votos e exortações deixados pelo apóstolo Paulo aos Tessalonicenses , destaca-se o imperativo ao crente  de "orar sem cessar".

                        "Orar sem cessar" não significa andar sempre a murmurar ou papaguear orações, que não são mais que rezas repetitivas. "Vós, quando orardes, não useis de vãs repetições, como os gentios que pensam que por muito falar serão ouvidos" (Mateus 6:7)

                        "Orar sem cessar" também não deve ser tentar convencer Deus, com nossos argumentos, a fazer aquilo que Ele não quer e que não é para nosso bem, nem bem do nosso próximo.

                        "Orar sem cessar" é viver no espírito de louvor a Deus, dependência da Sua vontade, de gratidão por todas as coisas que Ele nos concede (mesmo aquelas que, na altura, não gostamos), é interceder pelas necessidades, problemas e vidas do nosso próximo, é interceder pelas almas perdidas e pelo ministério do Espírito Santo em nossos corações.

                        É sermos homens (e mulheres) de oração, sem, contudo, sermos fanáticos, nem tão pouco superficiais. É orarmos segundo o coração de Deus; nem sempre orações grandes, nem sempre pequenas, nem sempre abrangendo o mundo ou chegando só a nós, e a nós e outra vez a nós.

                        "Orar sem cessar" é orar com propósitos sérios, honestos, objectivos, santos, deixando sempre de lado aquilo que não pode satisfazer o nosso Deus, que é Deus Omnisciente, sabe tudo.

                         Orai sem cessar e, na vossa oração, sede agradecidos. Orai uns pelos outros, para que obtenhais a vitória de serdes ouvidos e a bênção de serdes instrumentos nas mãos de Deus.




publicado por archote às 08:27

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Abril de 2008

O FILHO DO HOMEM VEIO BUSCAR E SALVAR O QUE SE HAVIA PERDIDO

               Lucas 19:1-10                                                               Lucas 19:10

 

                         Há dias tive que fazer um funeral. Depois da cerimónia fúnebre, dei por mim a olhar e a ler os epitáfios deixados sob os diversos símbolos da passagem da morte - cruzes negras, fotografias esmaltadas e as mais diversas frases de saudade, resignação e sofrimento.

                         Entre as diversas inscrições tumulares que li, anotei esta: - "Perdido, meu amor, mas jamais esquecido". Ficou claro na minha mente o que aquela mãe queria dizer - o seu filho, mesmo morto, perdido para sempre do mundo dos vivos, nunca seria esquecido por aquele coração de mãe. Estava marcado com letras de fogo naquela alma de mãe.

                        Será que aquela mãe compreendeu o tremendo alcance daquela frase? Saberia mesmo que o seu ente querido estava não só perdido para a vida física, mas também para a eternidade? A perda pode significar muito mais que a separação física; pode significar condenado à eterna separação de Deus, condenado por toda a eternidade.

                        Só há uma solução para essa situação de perdido. Não é ser lembrado para sempre pela mãe querida ou pela esposa amorosa. A solução é aceitar, enquanto vivo, e pela fé, o sacrifício vicário de Jesus, o Filho de Deus, que "veio ao mundo buscar e salvar todo o homem perdido".

                       Deus não quer que alguém se perca, antes quer que todos venham ao arrependimento e conhecimento de Jesus como Salvador...

                       Deus não tem prazer na morte do ímpio, mas, sim, em que o ímpio se converta dos seus pecados e seja salvo (Ezequiel 33:11). Deus oferece-nos vida em Seu Filho   ( IJoão 5:12).

                      Se crermos em Jesus de todo o nosso coração, alma e entendimento, então a palavra "perdido" jamais poderá ser aplicada à nossa vida.

                         

publicado por archote às 08:50

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 8 de Abril de 2008

JONAS LEVANTOU-SE PARA FUGIR PARA LONGE DO SENHOR

              Jonas 1:1-16                                                                       Jonas 1:1

 

                        Como se isto fosse possível! Fugir para longe do Senhor, que é Omnisciente e Omnipresente! Só mesmo de alguém que não conhece a realidade do Senhor!

                        Já o Salmista (Salmo 139) tinha verificado que é impossível fugir diante de Deus, nem para longe, nem para perto, quando disse: - "De onde me irei do Teu Espírito ou para onde fugirei da Tua face? Se subir ao céu, Tu aí estás; se fizer a minha cama no Sheol, ali me encontrarás também; se tomar as asas da alva, ou se habitar nas extremidades dos mares, até ali a Tua mão me apanhará..."

                         Deus é Omnipresente, está em toda a parte e, na Sua Omnisciência, sabe sempre todas as coisas!

                         Não vale a pena fugir de Deus, pois hoje, logo, amanhã ou daqui por setenta ou oitenta anos, terás de te confrontar com Ele. A fuga nunca resulta em relação a Deus! Não  resultou com Adão e Eva, que se esconderam entre as árvores do bosque do Jardim (Genesis 3). Não resultou com Jonas, na sua fuga para Tarsis (Jonas 3:1). Não resultou com David, por causa do seu pecado com Batseba, mulher de Urias. Não resultou  comigo, que fugi d'Ele, mas Ele me achou!

                         Não há bosques, desertos, mares, etc., que nos possam ocultar aos olhos de Deus.

                         Neste tempo da tua vida, Deus procura-te, com desvelo, para curar tuas feridas, tua solidão, tua tristeza e dar-te uma eterna salvação Se hoje te apresentares perante Ele, Ele, que é amor, te perdoará e te dará as boas vindas no Seu Reino de amor. Se continuares a fugir, amanhã Ele te encontrará e, em juízo, serás julgado e condenado.

                        Não te escondas com a capa do teu pecado, antes, vem a Jesus, confessa-lhe os teus pecados, aceita o Seu perdão e abriga-te nos Seus braços de amor.

                         Ele encontrou Adão, Acam, com seu roubo, David, em seu adultério, a Ananias e Safira, na sua mentira, a Jonas, na sua fuga para Tasis. Ele te encontrará a ti e eu oro para que não seja tarde demais.

                         Senhor, guarda-me na hora da tentação e sustenta-me na Tua presença santificadora.

publicado por archote às 08:01

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Abril de 2008

EU CURAREI A TUA PERVERSÃO...

              Oseias 14:1-9                                                           Oseias 14:9

 

                         Neste último capítulo de Oseias, são feitas três grandes exortações:

  • vem, arrepende-te e identifica-te com o teu Senhor
  • vem e volta para o teu Pai, como o pródigo se voltou para o seu pai e foi salvo
  • vem e perdoar-te-ei - "Ainda que os teus pecados sejam como o carmesim, eles se tornarão brancos como a neve"

                        Se não ouvires e não responderes a estas três chamadas, permanecerás em teus pecados e jamais curarei as tuas perversões, nem as tuas infidelidades.

                       Por mais tremendos que tivessem sido os pecados dos contemporâneos de Oseias, Deus estava pronto a perdoar e a reabilitar aquele povo, abraçando-o, dando-lhe vestidos novos, sapatos nos pés e anel de príncipes.

                       Deus não mudou, é o mesmo e a Sua disposição para com os homens perdidos, para mim e para ti, é a mesma! Deus ama e quer salvar-nos!

                       Assim como o Oriente está longe do Ocidente, assim o Senhor Deus afastará de nós os nossos pecados. Aleluia! O Seu perdão é completo e Ele fará de nós nova criação em Cristo.

                       Os coevos de Oseias não deram ouvidos à chamada de Deus e, por isso, foram levados em cativeiro e espalhados pelas diversas províncias da Assíria; mas, os que ouviram a voz do Senhor viram as suas feridas saradas, seus pecados perdoados e suas vidas reabilitadas para a glória do Senhor.

                      Tu, hoje, que vais fazer?

  • Ouvir e aceitar ou ouvir e rejeitar?

                      As consequências da tua escolha serão as mesmas de então.

publicado por archote às 08:32

link do post | comentar | favorito
Domingo, 6 de Abril de 2008

DAI GRAÇAS A DEUS E CANTAI LOUVORES AO SENHOR

               Salmo 92                                                                  Salmo 92:1

 

                         É mesmo bom cantar louvores ao Senhor! Predispõe o coração, alegra a alma, dá sentido à vida, que se quer vivida sempre pelo lado positivo, ainda que haja temporal!

                         Experimenta fazer isto cada manhã e verás que vale a pena.

                         Tenho um pequeno canário, fechado numa gaiola  (isto porque o seu instinto de liberdade o levaria a fugir e ser morto por um dos muitos gatos da vizinhança). O pobre bichinho, embora preso e apenas com alguns grãos de alpista, todos os dias e a todas as horas, nos delicia com seus belos trinados, que não são mais, nem menos, que a sua forma de louvar a Deus. É assim com as aves e animais do campo; é assim com os regatos sussurrantes, no seu caminho para o mar;  é assim com o mar, mesmo quando está enfurecido; é assim com os astros do céu (Salmo 19); é assim com todas as criaturas (Salmos 147 - 150). Porque não será com o homem?

                           Porque andará o homem longe de Deus, defraudando-se a si mesmo e ao seu próximo? Porque  será ele sizudo, macambúzio, sem disposição para cantar o louvor do seu Criador?

                           Será por falta de motivos para O louvar? Não. Mil vezes não, pois tudo ao nosso redor nos convida a agradecer e a louvar o Seu Nome. Será porque não sabe? Não. Tambem não, pois se uma ave o pode fazer, uma fera do bosque o faz, um ser inerte não deixa de proclamar um só momento o seu louvor, não o poderia e deveria fazer o homem, coroa da criação de Deus?

                          Só há uma razão para não adorarmos e não louvarmos a Deus com o Ele merece. Fomos picados pelo aguilhão do pecado, que nos faz errar o alvo! Em nossos pecados não temos predisposição para o louvor da Sua glória. Só sabemos glorificar o nosso deus, o pai da mentira, e fazer o que ele quer.

                         Resisti ao diabo, fugi dele e, chegando-vos a Deus por Jesus Cristo, ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus e Ele se chegará a vós (Tiago 4:7-8) e logo sentireis desejo e alegria de cantar o Seu louvor e de proclamar o Seu Nome.

                         Se permitirdes que Jesus anule os efeitos do pecado em vós (I João 1:6-7), quer na aflição, como Paulo e Silas (Actos 16:19-26), quer na alegria, como Pedro na "pesca maravilhosa, sentireis prazer e alegria em louvar a Deus.

publicado por archote às 08:21

link do post | comentar | favorito
Sábado, 5 de Abril de 2008

BUSCAI AO SENHOR, VÓS, OS QUE PERVERTEIS O JUÍZO

                 Amós 5:1-13                                                        Amós 5:6-7

 

                         Por vezes, os juízes também precisam de ser julgados, particularmente, os que pervertem o juízo, transformando-o em alosna (engano) e que deitam fora a verdadeira justiça.

                         Por volta do ano 760 A.C. o santuário de Betel , no Reino do Norte, era muito concorrido.  Uma espécie de "Fátima" dos nossos dias. Romarias de milhares de pessoas se deslocavam para ali, não propriamente para adorarem a Deus, mas para comerem os sacrifícios e beberem suas libações! Deus ficava longe dos corações. O povo adorava com os lábios, mas o seu coração ficava na comida, na bebida, na festa, etc..

                        Exactamente como hoje. Deus fica escondido nas sinuosidades dos ritos, da idolatria das estátuas de ouro e prata, no mostrar dos vestidos novos, etc., etc..

                        Os que haviam de julgar e ensinar o povo, deixavam-se corromper pelas peitas, pelo dinheiro e outros favores ainda mais escuros. Aos pobres, aos órfãos e às viúvas arrancavam-se-lhes o couro e o cabelo. Eram espezinhados e esburgados até aos últimos cobres.

                         Amós , o profeta de Judá, bem denunciou as medidas e os pesos falsos, as casas de campo e da cidade, o luxo escandaloso dos religiosos e seus comparsas. Nada valeu! Mandaram-no pregar para a sua terra - "Vai-te para a tua terra, foge daqui vidente de Deus, porque este é o nosso santuário"  Amós 7:11-17)

                          Aquele templo era o templo de Amazias , Jeroboão e outros "gordos" de Israel. Não havia lugar nem para Deus, nem para o Seu profeta da verdade.                         

                          A sentença para aquela terra não se fez esperar. Todos iriam para o cativeiro do sofrimento, da fome e da vergonha  Amós 7:17)

                          Os juízes foram sentenciados a uma condenação justa.

                          Não erreis. Deus não se deixa escarnecer e tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Ricos, juízes, religiosos, grandes e pequenos, que prevaricarem contra o Senhor, a seu tempo serão julgados, e os que sofreram as agruras e as injustiças, dos que tinham obrigação de administrarem a justiça, serão recompensados.

                          Buscai e servi ao Senhor enquanto está perto e enquanto se pode achar. Fugi da injustiça e não vos canseis de fazer o bem.

                           Que bom termos fome e sede de justiça, porque seremos fartos;  felizes os que chorarmos porque seremos consolados (Mateus 5:3-10)

 

publicado por archote às 08:41

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 4 de Abril de 2008

ALGUNS DUVIDARAM

Mateus 28:17

 

                         Nada há  mais acabrunhante para o homem do que a dúvida. É terrível ficar sem rumo, sem confiança, sem a certeza de que somos ou não somos amados, se temos ou não direito a...

                        Estava a recordar-me da terrível situação em que ficaram aqueles discípulos quando da aparição do Cristo ressuscitado, nas montanhas da Galileia. Como devia ser terrível o seu estado ante a alegria daqueles que foram capazes de crer. Alguns, os que creram, alegres, felizes, contentes, conscientes da presença do amigo e Salvador; outros, os que duvidaram, tristes, amargurados, sem certeza alguma, devorados num mar de dúvidas, que os afogava.

                         E com Tomé? Como teriam sido difíceis aqueles oito dias de dúvidas (João 20:26-29), enquanto esperava nova aparição de Jesus? Que tormentos, que remorsos, que dores íntimas lhe teriam causado aquele tempo de espera!

                         Os duvidosos merecem a nossa piedade, a nossa compreensão e, até mesmo, a nossa oração e ajuda. E há tantos que estão em dúvidas. O escritor sagrado, Judas, adverte-nos : - "tende piedade dos que estão em dúvida" (Judas 22)

                          O Evangelho tem sido pregado por mais de dois mil anos e os resultados têm sido os mesmos - os que crêem e são salvos vivem felizes na sua fé; os que ficam duvidosos, esperando, esperando sempre e adiando para mais tarde, e alguns acabando por se perderem; e os que se rebelam e, por si mesmo, escolheram a perdição eterna.

                          Tu, onde estás? Ainda estás na dúvida? Na incerteza de um Deus que te ama e quer salvar? Estás mal, e eu gostaria que soubesses que estou orando por ti, para que desças da crista das tuas dúvidas para a paz que Cristo dá com a Sua presença:- "Paz seja convosco!"

                          Termino, dizendo-te que a dúvida é uma arma satânica, cruel e terrível. Não te recrimines por teres duvidas; a dúvida é uma ferramenta muito usada por Satanás. Deixa as tuas dúvidas e, pela fé, refugia-te em Jesus, o Senhor. Lembra-te que "se tu podes crer, tudo é possível ao que crê", até sair da tormenta das dúvidas.

                         Se a tua fé for, ao menos, como um grão de mostarda, pode ser suficiente para ires mais adiante.

publicado por archote às 08:53

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

GRAÇAS TE RENDEMOS, Ó SENHOR...INVOCAMOS TEU NOME E DECLARAMOS AS TUAS MARAVILHAS

                 Salmo 75:1-10                                                  Salmo 75:1

 

                         Quando lemos estas palavras do Salmo 75 parece-nos que elas se referem a outro mundo, a outra realidade!...

                         Hoje, vivemos num mundo onde a ingratidão é o "prato do dia" e, no que se refere a Deus, ainda é pior. Não há uma palavra de Acção de Graças, louvor ou agradecimento. Simplesmente, esquecemo-nos que Ele existe e que é d'Ele que provêm todas as coisas.

                         As palavras do Salmo 75 são palavras que transbordam de um coração repleto de gratidão e louvor, face à majestade de Deus. O Salmista é exuberante na sua manifestação de louvor e acção de graças.

                         Quem é que, hoje, tira tempo para admirar as maravilhas de Deus e dobrar os seus joelhos em louvor e adoração?... Quanto perdemos, meu Senhor! Quanta bênção fica longe de nós, por não encontrarmos tempo para adorar e louvar a Deus!

                          É necessário que paremos um pouco, a fim de percebermos, pela antena da fé, as maravilhas divinas! É preciso perguntarmo-nos: quem sou eu? Porque estou aqui? Qual a razão da minha vida? Acaba-se a pessoa com a morte do corpo? Tenho vida para além do corpo?...

                          Serei apenas o produto da evolução? Vivo apenas para as sensações materiais? Estou aqui só para comer, crescer e morrer? Acaba-se tudo ou, morrendo a carne, continuará a viver o homem?

                           Jó o velho patriarca, sabia que o seu Redentor vive para sempre e que ele mesmo, Jó ainda depois da sua morte, veria a Deus, por isso, O louvava e adorava com todo o coração. Que nos vale a nossa cultura se "vivemos para comer e morrer, em vez de vivermos para louvor da Sua glória?

                           Não mutilemos mais a imagem de Deus em nós, antes, crucifiquemos o velho homem de pecado e vivamos para uma perfeita identificação com  nosso Senhor, que nos tirou das trevas para a Sua luz -- somos nova criação em  Cristo (II Coríntios 5:17). Vivamos como filhos da Luz, vendo as obras do Deus de Luz e glorificando-O por aquilo que Ele é, por aquilo que Ele fez por nós e por aquilo que disponibiliza diariamente para nós, nas riquezas da Sua graça.

publicado por archote às 08:51

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

VEM A MIM...

Mateus 11.28-30

 

                         Para mim, este é o mais "terno e quente" convite do Senhor aos homens embrenhados nos seus negócios e vidas de trabalho. "Vinde a mim todos os que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei; tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Sabei que o meu jugo é suave e o meu fardo é leve..."

                         Nas minhas diversas leituras, encontrei este lindo poema, de autor desconhecido, mas que tocou o meu coração:

         

                                                                    EU SOU

 

Quando o desalento te invadir
nas horas de amargura e solidão,
busca-me...
Eu sou Aquele que te sufoca o pranto
e te dá consolação!

 

Quando te sentires na indiferença
e vires o abandono ao teu redor,
acerca-te de mim...
Eu sou a luz da tua vida
cujos raios te iluminam com amor!

 

Quando a dor e a tristeza
não te deixarem triunfar,
procura-me...
Eu sou a alegria que te dá energia
para poderes caminhar!

 

Quando te sentires no desespero
ciente de que não aguentas mais,
apela a mim...
Eu sou a esperança que te acalenta a fé
e te enche de ideais!

 

E quando, enfim, quiseres saber quem sou,
pergunta ao riacho que murmura,
ao pássaro que canta,
à aragem que sussurra,
ao sol que nos encanta,
à planta que germina,
à estrela que cintila,
ao jovem que só espera
e ao velho que recorda
da vida a primavera...
e ouvirás:

 

Eu sou o amor!
A chama que a todos leva luz,
a paz que só vem de mim:
EU SOU JESUS!

 

              in Mensagem Baptista 

                           Tens uma vida atribulada? Estás doente, angustiado, saturado da vida? Já experimentaste tudo sem resultados positivos? Experimenta confiar em Jesus, O que é, O que foi e O que há de ser.

JESUS É A RESPOSTA QUE TU PRECISAS!

 

publicado por archote às 08:19

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Abril de 2008

HOJE, AINDA É TEMPO DE TRABALHAR NA MINHA VINHA...

             Mateus 21:28-32                                                          Mateus 21:28-29

 

                        A história narrada neste texto fala-nos do tempo de trabalhar na vinha do Pai e de como Ele nos envia a trabalhar nela, deixando ao nosso critério o irmos ou não.

                        Ele, na qualidade de Deus e Pai, de Senhor conhecedor das necessidades da vinha, manda-nos trabalhar enquanto é tempo (hoje, agora), porque a noite vem e ninguém mais pode trabalhar.

                        No caso presente, a ordem foi dada a dois filhos. Um disse que não podia ir, mas, depois, arrependeu-se e foi. O outro disse que sim, iria trabalhar na Obra, mas, depois, ostensivamente, não foi. Perdeu a sua grande oportunidade.            

                       De facto, a seara é imensa e precisa de trabalhadores. Nenhum de nós pode estar ocupado demais para deixar de ir. É importante que, a tempo e fora de tempo, assumamos a nossa responsabilidade e, por todos os meios lícitos, preguemos, semeemos a Palavra, cuidemos da seara e da vinha para que frutifique para glória do Pai.

                       Hoje, ainda é tempo de trabalhar na vinha do Senhor. Hoje mesmo entramos no terceiro ano consecutivo desta página "LUZ DIÁRIA". Apenas deixámos de sair dois dias por avaria no sistema.

                        Pensamos que tem valido a pena, pelo que vamos continuar, firmes, mantendo acesa esta pequena centelha, mostrando que Cristo está vivo em nossos corações e deseja vivificar todos quantos ainda estão mortos em delitos e pecados.

publicado por archote às 08:52

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds