Domingo, 1 de Agosto de 2010

QUEM ÉS TU QUE JULGAS O SERVO ALHEIO ?

Romanos 14:1-12                                Romanos 14:4

 

 

                    Uma das tendências mais comuns entre nós é levantar o dedo para apontar o nosso irmão, esquecidos que,  quando apontamos os erros do nosso irmão, pelo menos três dedos  da mesma mão ficam voltados para nós. Não temos o direito de julgar o nosso próximo. Todos nós somos pecadores, temos telhados de vidro.

 

                    Jesus disse: - "Não julgueis para que não sejais julgados, porque com o juízo com que julgardes e com a medida com que tiverdes medido, vos hão de medir  a vós" (Mateus 7:1-2).

 

                    No contexto de Romanos 14, temos a presunção de alguns que se tinham como bons pelo facto de não ficarem afectados por comerem carnes sacrificadas aos ídolos, por poderem beber ou não vinho, por poderem guardar este ou aquele dia para servir ao Senhor. Sentiam-se fortes e desprezavam os irmãos cuja sensibilidade era diferente. Não deviam fazê-lo e muito menos escandalizar os mais fracos, por quem Cristo também morreu. Há que respeitar e amar os que não pensam como nós. É mesmo necessário ajudá-los, fazendo-nos fracos para os fortalecer mais e mais em Cristo.

 

                    O que deve encher a nossa mente e coração é fazer, com fidelidade, aquilo para que o Espírito nos vocacionou ( I Coríntios 4:2).

 

                    Que cada um se ache fiel. Não temos que nos julgar maiores, nem menores, com um melhor ou pior trabalho. Cada um deve dar graças a Deus pelo dom que recebeu e desenvolvê-lo sem vaidades, artifícios, nem falsas humildades, mas com fidelidade, fazendo o nosso melhor.

publicado por archote às 07:48

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds