Terça-feira, 8 de Fevereiro de 2011

HAVENDO INVEJAS ENTRE VÓS... SOIS CARNAIS

I Coríntios 3:1-4                                            I Coríntios 3:3

 

 

Dizem que a árvore da inveja tem raízes retorcidas e profundas que destroem as relações familiares, de amigos, de igrejas e até de países. É que, lá diz o ditado, "nunca a inveja medrou, nem quem ao pé dela morou".

 

A inveja, quando se aprofunda no ser humano, aniquila o carácter da pessoa, torna-se negra, maligna, pois é obra que nasceu no próprio coração de Satanás, que quis ser igual a Deus e assentar-se no trono de Deus (Isaías 14:11-14; Ezequiel 28:2).  Como Satanás, o invejoso será sempre infeliz, querendo sempre mais e nunca lhe chegando o que tem.

 

Alguém disse que a inveja é como uma espécie de lama infectada de baixeza, ambição desmedida, ódio profundo, de maldição que não acaba. A mais perigosa não é aquela que estrebucha às claras para alcançar o que é de outrem, mas sim aquela que,  albergada no fundo do coração, com uma máscara de bondade, vive à sombra de falsas amizades.

 

A Bíblia exorta-nos muitas vezes a que desarreiguemos da nossa vida tão terrível sentimento:

  • não tenhas inveja dos que obram a iniquidade (Salmo 37:1)
  • não tenhas inveja da prosperidade dos ímpios (Salmo 73:3)
  • não tenhas inveja do homem violento (Provérbios 3:31)
  • não tenhas inveja dos malignos, nem desejes estar com eles (Provérbios 24:1)
  • a inveja é a podridão dos ossos (Provérbios 14:30)

 

Paulo, na sua I Carta aos Coríntios, diz-nos que se os crentes são invejosos ainda são carnais e ainda não são verdadeiramente de Cristo. É preciso banir a inveja dos nossos corações e das nossas igrejas, fazendo tudo para glória de Deus e não para nossa vanglória.

 

Aceitemos a nossa posição de pirilampos, de velas ou mesmo de archotes, que brilham gastando-se para iluminar por ordem de Deus, e não desejemos ser estrelas que querem brilhar com o propósito de serem vistas. Sejamos luz para que o mundo veja a Cristo, o Salvador.

publicado por archote às 07:03

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2011

QUEM É FIEL NO POUCO, TAMBÉM É FIEL NO MUITO

Lucas 16:1-13                                              Lucas 16:10

 

 

O assunto que o Senhor colocou no meu coração é uma área que muitos crentes não gostam de ouvir, pensar, nem reflectir. Sim, desejo falar sobre a bênção da nossa fidelidade ao Senhor. Gostamos de pensar nas bênçãos recebidas de Deus, no Seu auxílio e protecção, na Sua ajuda na doença, no trabalho, na educação dos filhos, etc., mas quando se trata de devolvermos ao Senhor um pouco do muito que Ele nos dá, achamos que isso não é importante, porque Deus não come, não paga renda de casa, água, luz, portanto, não precisa da nossa cooperação.

 

Nisto, os que assim pensam , têm razão. Deus não precisa de nós, nem dos nossos bens, nem da nossa cooperação, mas DEUS QUER QUE ASSIM FAÇAMOS. Compete-nos a nós sermos fiéis ou infiéis, justos ou injustos, obedientes ou desobedientes.

 

Por princípio não gosto de fazer ameaças sobre a ira e vingança de Deus por causa da nossa justiça ou injustiça, fidelidade ou infidelidade, mas compraz-me muito lembrar das Suas misericórdias, das Suas bênçãos maravilhosas. ALELUIA, GRAÇAS A DEUS. Mesmo sem eu merecer nada ELE É FIEL, nunca falha.

 

Li algures uma história de fiel serva do Senhor, analfabeta. Queria muito ser fiel ao Senhor nas suas contribuições, mas a sua matemática era ínfima, o que lhe causava certa dificuldade. Como vivia dos rendimentos do trabalho da sua pequena quinta, ainda era mais difícil.

 

Um dia orou ao Senhor sobre o assunto e veio-lhe uma ideia --  todos os ovos que as galinhas pusessem ao domingo, bem como todas as crias das suas ovelhas e cabras que nascessem ao domingo seriam pertença do Senhor. Era a sua contribuição. Cedo se tornou a mais fiel contribuinte no trabalho da Igreja rural, onde havia pequenas e grandes granjas agrícolas, mas onde a matemática não era tão justa como a dela.

 

Aprendamos a ser fiéis no muito ou no pouco que temos, na certeza de que Deus nos recompensará com Seu amor, como fez com aquela senhora. Petter Marshal escreveu um dia : - "contribui de acordo com a tua renda, para que Deus não torne a tua renda segundo a tua contribuição".

 

"Dai e ser-vos-á dado. Boa medida recalcada, sacudida e transbordante vos deitarão no regaço, pois com a medida com que medirdes também vos medirão a vós" (Lucas 6:38)

publicado por archote às 07:38

link do post | comentar | favorito
Domingo, 6 de Fevereiro de 2011

OS JUSTOS SE REGOZIJAM E EXULTAM NA PRESENÇA DE DEUS

Salmo 68:1-19                                           Salmo 68:3

 

 

Este é um salmo de louvor e de acção de graças a Deus por aquilo que Ele é e por aquilo que Ele tem feito a favor dos que O temem. É um verdadeiro cântico da vitória de Deus sobre o mal.

 

Deus é Pai dos órfãos e das viúvas; Deus ajuda os cativos e solitários; Deus dá provisão aos necessitados (v. 10). Deus é tão bom, tão justo, tão fiel, que não podemos deixar de pôr nossos joelhos em terra e proclamar : - aleluia e glórias sejam dadas para sempre ao Teu Nome!

 

Se Ele é assim para nós, como deveremos ser nós para Ele? Mas, será que Ele precisa de algo de nós? Louvores, cânticos, oferendas, sacrifícios, ofertas monetárias, ajuntamentos solenes, etc., etc.. Na verdade, Ele tem os anjos e arcanjos que O louvam solene e continuamente. Ele é dono do mundo e de tudo o que nele há para os seus sacrifícios. Ele tem ajuntamentos solenes e de louvor, prestados pelas miríades das Suas potestades. Ele tem tudo, mas quer sentir a nossa disponibilidade, a nossa responsabilidade e o nosso amor puro e santo, demonstrado na pessoa do nosso próximo.

 

Amarás e servirás o teu próximo com verdade e sentido de responsabilidade. Temos que ver o que Deus quer de nós, nas necessidades e sofrimentos do nosso próximo. "Quando o fizestes a um destes pequeninos irmãos, a Mim o fizestes".

 

Devemos alegrar-nos e regozijar-nos na alegria, na fartura, na bênção e no bem estar do nosso próximo.

 

Mas, quem é o nosso próximo? Jesus contou, acerca do tema, a parábola do bom samaritano, ensinando-nos que o nosso próximo é todo aquele que, ao nosso lado, precisa de ajuda. Pode ser amigo ou inimigo; da nossa religião ou de qualquer outra, ou mesmo ateu.

 

O nosso próximo é aquele que está ali caído na valeta, precisando de ajuda. Não sejamos segregativos. Amemos todos, sem reservas, como Jesus nos ama a nós.

publicado por archote às 07:15

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 5 de Fevereiro de 2011

EIS AQUI O DIA ACEITÁVEL PARA A SALVAÇÃO

II Coríntios 6:1-10                                            II Coríntios 6:2

 

 

Porquê tantos apelos neste sentido? Porquê tanta pressa em aceitar a salvação que há, exclusivamente, em Cristo Jesus?

 

Parece-me óbvia a resposta. A nossa vida aqui é breve e de duração indefinida e a morte é certa. Hoje mesmo Deus pode pedir-te a tua alma, e o que tens preparado para quem será? É preciso estarmos preparados para nos encontrarmos com Deus. "O pó volta ao pó de onde veio, mas o espírito volta a Deus, que o deu" (Eclesiastes 12:7).

 

Paulo lembra aqui aos cristãos, nascidos do Espírito, que eles já receberam a graça divina da salvação e que agora tinham a responsabilidade de propagar a palavra de reconciliação (II Coríntios 5:19) aos que ainda não eram crentes. Paulo relembra que hoje é o tempo da graça, mas que este tempo vai fechar. É bom aproveitar enquanto é tempo da graça.

 

É muito urgente anunciar o tempo da graça salvadora de Cristo, porque o relógio de Deus vai parar e vai ouvir-se "não há mais lugar".

 

Assim, e porque é muito urgente, "rogamo-vos, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus" (II Coríntios 5:20).

publicado por archote às 07:15

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2011

DEUS É GRANDIOSO EM MISERICÓRDIA E CLEMENTE PARA PERDOAR

Neemias 9:15-20                                        Neemias 9:17

 

 

Temos um Deus que é clemente, misericordioso, tardio em irar-se e grande em beneficência, que jamais desamparará aqueles que n'Ele esperam e se entregam em Suas mãos. Ele dá-nos tanto e pede-nos tão pouco! - "Dá-me, filho Meu, o teu coração e os teus olhos observem os Meus caminhos" (Provérbios 23:26).

 

Um dia, certo jovem perguntou-me:

 

- Como é capaz de crer que os cristãos têm a verdade absoluta" Não seria mais sensato pensar que a verdade se torna real em todas as religiões, isto é, no cristianismo,  no budismo, , no islamismo, no maometanismo, etc.?... Na verdade, se há um Deus verdadeiro, Ele é de todos, ama a todos, ajuda e salva todos, não será assim?...

 

- Realmente, querido jovem, "Deus ama o mundo de tal maneira que está dando o Seu Filho Unigénito (a  Verdade - João 14:6), para que todo aquele que n'Ele crê não morra, mas tenha a vida eterna". Este é o plano de Deus, que dá o Seu Filho para salvar o mundo, todo o homem. Deus não deu o Seu Filho a uma religião. Deus deu o Seu Filho para salvar o mundo. Eu creio que tenho a Verdade, porque tenho Jesus como Senhor. Todo o que crê n'Ele e está n'Ele tem a Verdade, a qual não está numa religião -  cristianismo, islamismo, etc. - , mas na pessoa de Cristo (João 14:6).

 

Deus disse pela boca de Miqueias: - "Quem é semelhante a Ti, que perdoas a iniquidade, que Te esqueces da rebelião... e lanças todos os nossos pecados nas profundezas do mar?" (Miqueias 7:18-19).

 

"Assim está escrito e assim convinha que o Cristo padecesse e ao terceiro dia ressuscitasse dos mortos e em Seu Nome (Jesus) se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados em todas as nações" (Lucas 24:46-47).

 

Voltando para Neemias, vemos que os homens permanecem na dúvida, perdidos, sem Deus e sem salvação, porque continuam na sua rebelião e se esquecem que só Deus é perdoador, clemente, misericordioso e tardio em irar-se, grande em beneficência... (Neemias 9:17) e que está pronto a encher a nossa vida (boca) de bênçãos até não poder levar mais.

publicado por archote às 07:20

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2011

O SENHOR CHAMOU ESTES REIS PARA OS ENTREGAR NAS MÃOS DO INIMIGO

II Reis 3:1-10                                                       II Reis 3:10

 

 

Que insensatez maior! Deus nunca chama alguém para o mal. Somos nós que, pelo nosso egoísmo, criamos as condições para que o mal venha sobre nós.

 

Estes três reis - João, rei de Israel, Josafá, rei de Judá e o contratado rei de Edom - juntaram-se de sua livre vontade e querer para guerrearem contra os moabitas. Antes de mais, não contactaram Deus Jeová para saberem a Sua vontade; em segundo lugar, fizeram um triunvirato "desigual" para um projecto que devia ser comum. Ora Deus sempre avisa os Seus - "não vos prendais a um jugo desigual, pois a justiça não tem comunhão com a injustiça e a luz não pode  coexistir com as trevas". Tais uniões estão fadadas para a derrota. Foi o que aconteceu com a aliança Jorão-josafá-rei de Edom.

 

O que não podiam era atribuir as culpas a Deus, que não tinha sido visto, nem achado para o caso.

 

Esta aliança com os idólatras, que sacrificavam os seus próprios filhos aos ídolos (II Reis 3:27), tinha que dar para o torto e deu mesmo. Se não fora o grande amor de Deus para com os Seus, teria sido mesmo uma tragédia. Mas Josafá perguntou por um profeta  e foi consultar Eliseu, que acabou por minorar as coisas.

 

Deus sempre ouve a oração dos Seus. Deus tem sempre uma solução para os nossos problemas. O Senhor providenciou água para as pessoas e para os animais e ainda uma retumbante vitória sobre os moabitas, castigando, assim, a sua idolatria.

 

Deus fala-nos muitas vezes, de muitas e diferentes maneiras (Hebreus 1:1) e hoje tem-nos falado através do Filho do Seu amor, salvando-nos por Sua graça. Não é vontade d'Ele que tu pereças, nem sofras, mas também não é Sua vontade que tu faças alianças com os infiéis para teres vitória.

 

Ele é a nossa vitória, se soubermos escolhê-lO e Lhe formos fiéis de todo o coração.

publicado por archote às 07:59

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011

SÊ O EXEMPLO DOS FIÉIS, NA PALAVRA, NO TRATO, NO AMOR...

 

I Timóteo 4:4-16                                I Timóteo 4:12

 

Os nossos ensinos e palavras devem ser comprovados pelas nossas acções, a fim de que não sejamos como o metal que soa e como o sino que tine, mas cujo som se perde nos vácuo.

Conhecemos uma irmã na fé que tem o bom hábito de partilhar com os netos as riquezas da Palavra, o que muito os tem ajudado no crescimento espiritual. Que bom seria se todos os avós procedessem assim e transmitissem

a sua fé viva aos filhos e netos, como esta avó e como Loide, avó da grande figura bíblica, Timóteo (I Timóteo 1:4-5).

 

Esta irmã costuma ilustrar as vitórias da fé com as maravilhosas vitórias espirituais que seu pastor (o pastor Luís) alcança. Ela conta-    -lhes do seu trabalho de fé, desde a sua juventude até à velhice, da chegada da Luz do Evangelho a muitas cidades e aldeias pelo alcance do seu esforço, da salvação de muitas almas que foram arrancadas às mãos de Satanás, das escolas bíblicas para crianças e jovens, dos seus sermões vivos e cheios da mensagem de Cristo.

 

Os exemplos, as histórias, as vitórias, as quedas e a grande ajuda de Jesus têm sido tão bem relatados às crianças que uma, depois de grande expectativa, veio a Portugal com grande desejo de ver o pastor Luís.

 

Viu-o, falou com ele, ouviu com sua mentil infantil e, no fim, perguntou à avó:- afinal, onde está e quem é o pastor Luís? É aquele pequenote, ali?...

 

- É sim, minha neta, porque os homens não se medem aos palmos, nem pela aparência externa, mas pela Obra que fazem e pela grandeza do seu carácter.

 

Sejamos o exemplo dos fiéis na palavra, no trato, no espírito, na fé, na pureza e no amor.

publicado por archote às 07:10

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Fevereiro de 2011

BEM AVENTURADO O HOMEM QUE TEME AO SENHOR E QUE NÃO ENDURECE O SEU CORAÇÃO

Provérbios 28:14

 

 

Que grande verdade expressa aqui Salomão - Bem aventurado, feliz, muito feliz o homem que teme continuamente ao Senhor, que leva em conta os Seus mandamentos e estatutos, para os cumprir. O tal é feliz, vive na esperança do perdão dos seus pecados, na certeza da grandeza de carácter do grande Deus que fez tais preceitos.

 

Mas não será assim o ímpio, o de carácter dúbio e inconstante, pois será como a moinha que o vento espalha, será como aquele que não se manterá de pé e cuja queda será grande, já que endurece o seu coração e não se deixa alcançar pelas misericórdias do Senhor. Que triste, só, frio e amaldiçoado será o seu fim!

 

Deus pôs os Seus valores espirituais no homem, que criou à Sua imagem e semelhança, por isso, ele deve ficar de "pé atrás" contra as armadilhas que o diabo põe no seu caminho, mantendo limpo o seu coração  e alerta a sua alma contra as astutas ciladas do inferno, em alerta contínuo de forma a nunca ser apanhado desprevenido. A voz de Deus faz-se ouvir pela nossa consciência, pela Palavra escrita (a Bíblia) e pelo Espírito Santo, que comunga e partilha com o nosso espírito.É sempre urgente manter os canais de comunicação (audição, visão e compreensão) bem limpos, livres de tudo o que não presta.

 

Estamos a ouvir a voz doce e santa de Deus?

 

Estamos a sentir a acção apaixonada do Espírito Santo na nossa vida?

 

Estamos a calcorrear caminhos de acordo com o Senhor,  os santos e puros caminhos de Deus - Jesus?

publicado por archote às 07:08

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds