Quarta-feira, 27 de Maio de 2009

TUDO ME É LÍCITO

I Coríntios 10:23-28                                                 I Coríntios 10:23

 

                   Há mais de 50 anos que ouço a frase"tudo me é lícito" como argumento para fazer ou por ter feito aquilo que não devia ter sido feito.

 

                   O contexto em que a frase nos aparece em I Coríntios é um contexto de desacatos vividos naquela antiga igreja, e deixa-nos uma conclusão bem diferente daquela em que, muitas vezes, usamos a dita frase. A conclusão de Paulo é esta : - "... portanto... fazei tudo para glória de Deus, portando-vos de tal modo que não deis escândalo, nem para os judeus, nem para os gregos, nem para a igreja de Deus" (I Coríntios 10:31-32).

 

                  Logo, a primeira conclusão lógica que deveríamos tirar deste texto é que os salvos são livres para fazerem tudo o que glorifique a Deus e ajude os irmãos a crescerem na graça de Jesus.

 

                  Não nos é lícito, isto é, não podemos blasfemar, dizer mentiras, desonrar a Deus, prejudicar a Sua Igreja, etc., mas devemos praticar a verdade, andar na honestidade, na justiça, na amabilidade, nos caminhos da virtude e do louvor a Deus (Filipenses 4:8-9).

 

                  Há muitas coisas, atitudes e obras que não convêm aos salvos pelo sangue de Cristo. Há limites para a nossa liberdade e esses limites são pautados pelo AMOR. É que há tantas coisas que não edificam, mas destroem, prejudicam o nosso próximo e assassinam a nossa vida espiritual. Essas coisas não nos convém fazer.

 

                  Somos chamados para sermos livres e temos agora uma só lei para cumprir - a Lei do Amor.

 

publicado por archote às 08:15

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds