Sábado, 27 de Março de 2010

UM POUCO E NÃO ME VEREIS MAIS, OUTRA VEZ UM POUCO E VER-ME-EIS...

João 16:16-20                                                    João 16:16

 

                   Estas palavras enigmáticas de Jesus pertencem ao sermão sacerdotal que Ele dirigiu especialmente aos Seus apóstolos, a caminho do Getsemani ou, talvez mesmo, já no jardim da Sua luta com Satanás.

                     

                    Os discípulos não entenderam logo o que Jesus lhes estava a comunicar, por isso, O interrogaram: - Que quer dizer isso um pouco mais e não me vereis e outra vez um pouco e ver-me-eis?  Jesus falava-lhes da Sua morte, sepultura e posterior ressurreição. A Sua morte não seria um desaparecimento definitivo, mas temporário.  Jesus voltaria para ficar sempre com eles, por isso, não deveriam desanimar, ficar tristes, mas, antes, entenderem a Sua Obra e alegrarem-se na Sua vitória sobre o pecado e sobre a morte.

 

                    Sim, neste mundo há dor, sofrimento, angústia para nós, como houve para Jesus! Mas esses sofrimentos e dores passarão a ser alegria e bênção semelhantes à alegria da mãe que contempla o seu filhinho recém-nascido. Custou, mas o bébé está ali e, por maiores que tenham sido as dores, a alegria da maternidade supera todas as dores e angústias. Assim será connosco.  Uma porta estreita, um caminho apertado, aflições diversas, mas breve estaremos livres de tudo, na plenitude da alegria e da luz.

 

                    Vale a pena sofrer por um pouco de tempo para, finalmente, estarmos com Jesus para sempre, de onde nada, nem ninguém nos poderá arrancar.

 

                   "Sê fiel até à morte e dar-te-ei a coroa da vida"

 

publicado por archote às 07:50

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds