Sábado, 21 de Agosto de 2010

VERDADEIRAMENTE ESTE ERA O FILHO DE DEUS

Mateus 27:49-56                                         Mateus 27:50, 54

 

 

                     Este testemunho --  "verdadeiramente Este era o Filho de Deus" -- dado pelo centurião que presidia à crucificação de Jesus (Lucas 23:47) e os que com ele estavam, é um dos mais credíveis acerca da morte de Jesus e da Sua filiação divina.

 

                     Jesus era o Filho amado de Deus, enviado dos céus, para buscar o homem que se havia perdido. Ele veio e morreu pelos nossos pecados.

 

                     Não sabemos o nome, nem conhecemos o carácter deste centurião, mas, pela sua actuação junto da cruz, permitindo que zombassem de Jesus,  que Lhe dirigissem impropérios e, até mesmo, pela escolha para a execução de sentença tão cruel, devia ser um militar duro, insensível e preparado para estas cenas de crueldade.

 

                    Não seria a primeira vez que presidia a execução através da cruz ( das mais cruéis e desumanas que se praticaram em algum tempo), mas, desta vez, ele ficou tocado, surpreso, admirado com o comportamento de um condenado  --  Jesus. Ele não blasfemou, não rogou pragas aos seus algozes, mas ficou mudo perante  a sentença injusta que Lhe deram e  aceitou a cruz como uma missão. Depois, viu e sentiu o "apagar do sol" entre as 12 e as 15 horas; sentiu a terra tremer, irada, e viu as pedras fenderem-se, pelo que ele não pode deixar de constatar que "verdadeiramente Este era o Filho de Deus".

 

                   Os chefes religiosos mantiveram o seu coração endurecido e enraivecido; seu ódio não abrandou perante tantos milagres sobrenaturais, mas o coração deste duro centurião romano rendeu-se à evidência divina  --  não ficou cego, abriu os olhos para a luz.

 

                    Perante a realidade da morte de Jesus na cruz, como fica o teu coração?

  • amolecido, crente e confessante de Jesus como o Deus Salvador?
  • ou renitente e incrédulo, respirando ódio e ameaças?
publicado por archote às 07:13

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds