Sábado, 30 de Outubro de 2010

HAVERÁ ALGUMA COISA DIFÍCIL PARA O SENHOR ?

Génesis 18:6-18                                               Génesis 18:14

 

 

                    Na maneira de ver de Sara, mulher de Abraão, nem mesmo o Senhor poderia fazer que o seu ventre, já envelhecido, gerasse um filho. Mau e errado conhecimento de Deus! Para Deus nada é impossível, nem mesmo fazer com que uma mulher de noventa anos e um homem de cem gerassem um filho.

 

                    Nada é difícil demais para Deus! Nenhum lugar é longe de mais, nem alto de mais, nem profundo de mais, para que Deus não possa chegar lá. Nenhuma obra é grandiosa de mais para que Deus a não possa fazer, nem nenhuma bênção é cara de mais para que a não possa dar aos O amam.

 

                    Eu sei disto por experiência própria! Quantas coisas, ao longo destes mais de sessenta anos, eu julguei impossíveis e Deus as fez chegar às minhas mãos! Que vitórias, que bênçãos, que paz em meio dos temporais!

 

                    Eu sei, eu tenho visto e experimentado que nada é difícil para Ti. Mas, Senhor, às vezes a minha fé é tão pequena que, de joelhos Te rogo "aumenta a minha fé", para que eu creia e espere sempre em Ti. Ajuda-me a confiar e a  empreender grandes coisas para Ti, na certeza antecipada de que Tu vais agir e fazer coisas muito grandes na minha vida.

 

                   Senhor, não me deixes duvidar, como Sara, para que consequências tão terríveis não venham sobre este mundo. Ajuda-me a não ser incrédulo, mas crente (João 20:27).

publicado por archote às 07:41

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds