Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011

FILHO DO HOMEM, ACASO PODERÃO VIVER ESTES OSSOS?

Ezequiel 37:1-26                                         Ezequiel 37:3

 

 

Que pergunta macabra feita sobre um vale cheio de ossos secos, separados e desconjuntados! Que pergunta descabida para a mente materialista do homem!... No entanto, Deus a fez ao profeta Ezequiel e este, na sua fé de homem, respondeu:  "Tu o sabes, Senhor", como que a querer afirmar: se Tu quiseres, a Ti, Deus Omnipotente, nada é impossível!

 

Ezequiel era um homem de fé, pelo que, mesmo que era impossível, tolo, macabro, inatingível, aos olhos dos homens, era possível para Deus. Sim, para Deus não há impossíveis e tudo é possível àquele que crê em Deus.

 

A pergunta pode ser equiparada a: - poderá um pecador ser transformado num santo? Poderá uma vida corrupta ser endireitada? - Sim, Senhor, Tu sabes!

 

Às vezes  parece mais lógico, à nossa mente, fazer oração para que assim seja; fazer boas obras para que assim se faça; mais consagração, mais leitura bíblica, mais devoção, etc., mas, de facto, é apenas preciso crer em Deus - Tu sabes, Senhor!

 

Temos nós a certeza de que Deus fará tudo o que nós não podemos? Isso é que é ter fé! Nós precisamos de ter fé para crer que um vale cheio de ossos se  tornará num povo preparado para o Senhor. Precisamos de crer que  pecadores mortos em delitos e pecados poderão nascer de novo para glória de Deus, se tão somente crerem n'Ele. Já vimos como nós somos sem a graça de Deus? Somos ossos mortos, ressequidos, desconjuntados, mas, com Cristo e em Cristo, somos nova criação para Sua glória (II Coríntios 5:17).

 

Senhor, ajuda-me a ver e compreender o que sou em Ti, para que a minha alma anseie estar em Ti e eu não seja mais morto em delitos e pecados, mas vivo no Teu Espírito

publicado por archote às 07:13

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

. PARE, MEDITE E ORE

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds